Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




T.P.C.

por Pequeno caso sério, em 30.01.19

Sou absolutamente a favor dos TPC, vulgo trabalhos de casa ou, como os miúdos gostam de lhes chamar, Tortura Para Crianças. E porque é que sou a favor? Por dois motivos:

 

1- servem para consolidar as aprendizagens realizadas em sala de aula, testar onde se têm maiores dificuldades  e arranjar estrategias de resolução quando o professor não está presente para ajudar;

 

2- servem para envolver os pais de forma  efetiva no processo de aprendizagem dos seus filhos. 

 

 

E é no ponto 2 que a porca torce o rabo.

 

Primeiro porque a maioria dos pais não se quer envolver pois isso é trabalho dos professores,  essa corja que ganha balurdios e está sempre de férias. Ou em greve.

Depois, porque coisa piora quando se chega a casa às tantas após frequentar as mais diversas atividades (que bem doseadas até podem ser uma mais valia) e os garotos estão rebentados e os adultos com a paciência muito perto do zero.

 

Álaver:

 

Ensinar não é para qualquer um apesar de toda a gente, repito, toda a gente, achar que percebe do assunto muito mais do que quem esteve vários anos a queimar pestanas a aprender como fazê-lo.Então acho que todos os professores são aptos para desempenhar essa função? Não. 

 

Da mesma forma que acho que há cirurgiões que estavam bem era a cortar carne. Num talho .

 

Da mesma forma que acho que há cabeleireiros que estavam bem era a aparar relva num jardim. Refundido.

 

Da mesma forma que acho que há advogados e juízes que deviam ir dentro uns anitos.Numa cela com um mangalhudo.

 

Da mesma forma que acho que há 'ssoas que deviam estar no atendimento.Em estábulos.

 

Perceberam a ideia, certo? Pronto.

 

Quem sou eu para contestar o número de vezes que a minha filha traz trabalhos de casa? Se achar que o volume de trabalho é excessivo, contacto a diretora de turma que fará com certeza o favor de averiguar o que se passa e me transmitirá pelas vias que acordarmos.Resta dizer que este processo deve ser feito sempre  à margem dos miúdos, ou seja, ENTRE ADULTOS, e de preferência sem insultar os professores pelo caminho.Mesmo que nos apeteça assim muito.

Só teremos a ganhar com esta maneira de atuar. Os professores não são adversários. São aliados. É só refletirmos no número de horas que estão com os nossos filhos. Já pensaram bem nisso? Pois. 

 

 

A esta hora já devem estar a pensar que este post não tem muito que ver com o alinhamento aqui do blog, que se pauta sempre pela maluqueira e pelo regabofe,certo? 

Errado.

 

Foi depois de ter sabido desta história que finalmente ganhei coragem para alvitrar sobre este tema,coisa que toooodaaaaa a gente já fez.

 

 

Ora o que é que sucedeu?

Sucedeu que um miúdo arranjou uma estratégia muito original para fazer um trabalho de casa que não estava a conseguir resolver. 

'Qué  c'o gaiato fez?

Ligou para a Polícia. 

'Qué que a Polícia fez? 

Ensinou o miúdo a fazer os trabalhos. 

 

Nota 18 para o miúdo que arranjou uma estratégia de resolução do problema e pela educação demonstrada nos agradecimentos que fez à Polícia. 

 

Nota 20 para a Polícia pela maneira como lidou com a situação. 

 

Se isto não é verdadeiro serviço público, não sei o que será. 

csscissors.jpg


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



foto do autor




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.