Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Nespresso ,essa fábrica de humanoides

por Pequeno caso sério, em 05.08.16

Adoro café. Ainda mais se for Nespresso.

Como no sitio onde vivo não tenho um quiosque e não me estava a apetecer falar com um robot  desconhecido ao telefone que debita frases de uma forma mecanizada , nem tão pouco abrir o computador ou fazê-lo pelo telemóvel (e inevitavelmente fazer merda), lá fui eu à loja mais próxima.

Tirei a senha. Esperei a minha vez (como era de noite foi muito rápido).

Fui atendida por uma rapariga que tinha um olhar esgazeado . 

Balbuciou umas quantas frases completamente mecanizadas das quais só percebi Ristreto, Cosi, Roma e Volutto. Como são os cafés que compro normalmente , na boa , achei que estava tudo certo.

Vem a fatura. Lê-me tudo o que lá está , enquanto confirma comigo (apontando o dedo) se está mesmo tudo bem , segura-me no saco e profere outra frase mecanizada da qual só percebi a palavra degustar . Como vou lá muitas vezes , deduzi que tinha de dar a mesma resposta que dou das outras vezes : não, obrigada.

Tudo bem. Atendimento profissional que não estamos ali para sermos amigas. 

E lá foi ela, atender a pessoa a seguir a mim e repetir tudo outra vez.De uma forma mecanizada  profissional, claro está.

Faz-me impressão. 

Sei que é o trabalho dela mas faz-me impressão. 

Parecem robôs. Todos iguais. Dizem todos o mesmo. Têm todos o mesmo olhar vago e o mesmo sorriso forçado  profissional. 

Digo isto com conhecimento de causa pois já lá fui inúmeras vezes e fui sempre atendida da mesma forma por pessoas completamente diferentes.Homens e mulheres. Tudo igual.

Ao telefone a coisa não é melhor. Não se desviam um milímetro do que têm de dizer e notam-se ali frases muito mecanizadas. Tudo bem. Não esperava que me perguntassem pela vizinha Cremilde ou se já estou melhor do pé. Ainda assim, faz-me impressão .

Mas afinal,o que é que eu queria?

Ser atendida por um HUMANO, what else?!

csscissors.jpg


2 comentários

Imagem de perfil

De Gaffe a 07.08.2016 às 11:04

Curioso.
Tenho uma opinião exactamente contrária à tua.
Penso que me atendem com um profissionalismo irrepreensível, sem nunca deixar de ser educado.
Ouvem-me e fornecem-me o que quero sem voltas e reviravoltas e despedem-se correctamente.
Não preciso de mais nada. Borrifo-me neles. Não lhes exijo salamaleques. Prefiro despachar a compra sem amabilidades forçadas. Também não lhes cravo beijinhos ao sair, nem ficamos amigos do peito (se bem que há  alguns. ..)
Francamente, acho que são óptimos profissionais. 
Nao aborrecem e são maquinalmente polidos e competentes. 


E, meu amor, falam baixinho!
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 07.08.2016 às 11:13

O problema é exatamente esse :serem MAQUINALMENTE tudo.


E sim, apesar de eu ser um pouco surda ,falam todos extremamente baixinho.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



foto do autor




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.