Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Nespresso ,essa fábrica de humanoides

por Pequeno caso sério, em 05.08.16

Adoro café. Ainda mais se for Nespresso.

Como no sitio onde vivo não tenho um quiosque e não me estava a apetecer falar com um robot  desconhecido ao telefone que debita frases de uma forma mecanizada , nem tão pouco abrir o computador ou fazê-lo pelo telemóvel (e inevitavelmente fazer merda), lá fui eu à loja mais próxima.

Tirei a senha. Esperei a minha vez (como era de noite foi muito rápido).

Fui atendida por uma rapariga que tinha um olhar esgazeado . 

Balbuciou umas quantas frases completamente mecanizadas das quais só percebi Ristreto, Cosi, Roma e Volutto. Como são os cafés que compro normalmente , na boa , achei que estava tudo certo.

Vem a fatura. Lê-me tudo o que lá está , enquanto confirma comigo (apontando o dedo) se está mesmo tudo bem , segura-me no saco e profere outra frase mecanizada da qual só percebi a palavra degustar . Como vou lá muitas vezes , deduzi que tinha de dar a mesma resposta que dou das outras vezes : não, obrigada.

Tudo bem. Atendimento profissional que não estamos ali para sermos amigas. 

E lá foi ela, atender a pessoa a seguir a mim e repetir tudo outra vez.De uma forma mecanizada  profissional, claro está.

Faz-me impressão. 

Sei que é o trabalho dela mas faz-me impressão. 

Parecem robôs. Todos iguais. Dizem todos o mesmo. Têm todos o mesmo olhar vago e o mesmo sorriso forçado  profissional. 

Digo isto com conhecimento de causa pois já lá fui inúmeras vezes e fui sempre atendida da mesma forma por pessoas completamente diferentes.Homens e mulheres. Tudo igual.

Ao telefone a coisa não é melhor. Não se desviam um milímetro do que têm de dizer e notam-se ali frases muito mecanizadas. Tudo bem. Não esperava que me perguntassem pela vizinha Cremilde ou se já estou melhor do pé. Ainda assim, faz-me impressão .

Mas afinal,o que é que eu queria?

Ser atendida por um HUMANO, what else?!

csscissors.jpg


69 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 07.08.2016 às 15:42

O diagnostico é facil: drogados em cafeina indignados com pessoas que são obrigadas a trabalhar à noite com ordens superiores para serem simplesmente maquinas porque assim a produtividade aumenta e o pais anda para a "frente" mas que as torna miseráveis a nivel mental e espiritual que mais tarde ou mais cedo se traduzirá em doenças mentais e fisicas.
Solução: Ponham mesmo maquinas a servir os drogados da cafeina, maquinas essas que debitam anedotas de vez em quando.
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 07.08.2016 às 22:43

Caro anónimo (gosto do seu nome),
beber apenas um café por dia não faz de mim uma viciada (creio eu).
Nunca pensei que um simples post desse azo a tanta...agitação.
Denoto no seu comentário algum...azedume. Não vale a pena. Não se moa com isto. 
Ainda assim,obrigada pelo seu (ainda que não solicitado) diagnóstico e pela visita.
Imagem de perfil

De Fátima Bento a 07.08.2016 às 16:31

Onde isto vai, não tarda entram os fanáticos a ajuntar que à droga (cafeína) só falta mesmo acrescentar veneno (açucar), e temos o quadro fundamentalista completo e pronto a servir.
Eishhhh....
No que diz respeito à Nespresso e respetivos balcões, na minha ótica, há duas abordagens satisfatóriamente possíveis: a da Gaffe, e a minha. A minha consiste em "desmonta, desmonta, desmonta". É como um jogo, e só deixo a loja quando a/o boneca/o dexaram cair a máscara, e com sorte respiraram um bocadinho de humanidade. É aborrecido ser atendido por humanóides, e será igualmente difícil, não duvido, atender clones. O da grande senhora (que deixou a orquestra à porta - a Gaffe não se aborrece comigo com certeza), o da cliente que se sente inferior, o da raismpartaestetipodeatendimento... são três ou quatro tipos de senha, algumas premiadas e tudo, que se vão repetindo ao longo de oito horas. 
Recuso tratar o empregado como se fosse uma máquina, e humanizo-o a cada palavra. Geralmente consigo que ria, aceito a degustação e a/o funcionária/o fica comigo no bar durante bestante mais tempo que o de me servir o café. Acabamos a falar de cinema, livros, gatos, ou qualquer outro assunto que não café. Tenho a certeza que volta ao seu espaço no balcão com a sensação de ter apanhado ar.
Queixamo-nos da impessoalidade dos outros, e esquecemo-nos que pode partir de nós e não do outro! 
De resto, dias tenho em que não estou para conversas, nem me apetece ser simpática, e <b>ali posso</b>. Pode não ser justo, mas posso dizer boa tarde com um esgar com ar de meio sorriso meramente cortez, dizer o nome das sleeves, aceitar a chávena da degustação com no máximo um esgar igual ao da chegada e sair sem mais nada. E é isso que faz do conceito nespresso o que é. Luxo também é poder mandar à merda o empregado que me atende sem este piscar sequer. E é isso que quem comentou atrás - peço desculpa, mas não guardei o nome - e que acha que a atendem como se esta fosse nada, não percebeu ainda: eles recebem no fim do mês, tu pagas quando lá vais; ali, és tu quem manda.
B'jinhos, e desculpa o testamento...Image
Imagem de perfil

De Fátima Bento a 07.08.2016 às 17:09

O 'ali posso' devia estar a bold. Daí o código que não entrou estar legível. 
Sorry.
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 07.08.2016 às 22:57

Olá Fátima Bento,
em primeiro lugar quero agradecer-lhe a visita e o comentário.
De facto, e depois de o ler, chego à conclusão que talvez a culpa seja minha dado que NUNCA aceitei a tal degustação que me oferecem. Da próxima vez vou experimentar para ver se o padrão se mantém. 
Quero também partilhar consigo o facto de ter sempre o cuidado de olhar para o crachá que o funcionário tem ao peito para ,na altura de agradecer o fazer com o nome do mesmo. Nem assim tive sorte. 
Uma coisa é certa: vou continuar a beber Nespresso mas da próxima vez que entrar numa loja vou lembra-me de toda esta celeuma tentar quebrar este "enguiço".
Volte sempre ! Image


Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.05.2018 às 13:10

pesquisei nespresso veneno e vim bater aqui
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 04.05.2018 às 21:33

Então agora que já aprendeu o caminho, volte.
Sem imagem de perfil

De Pois, a 07.08.2016 às 19:52

A ver por comentários e respostas aqui escritas a este texto.


Ocorre-me a pergunta, este blog (que não conhecia) é ou pretende ser esquizofrénico?


 


Oh de casa!


Sem insulto, sim?!!


 


Agradecimentos.

Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 07.08.2016 às 23:23

Caro/a De Pois,
tive alguma dificuldade em decifrar o seu comentário. Frases mal formuladas...espaços desnecessários enfim... 
Depois de alguma persistência da minha parte ( a esquizofrenia tem destas coisas) aqui vai a resposta:
este blog é meu, uma desmiolada e asneirenta do pior. O aviso é feito logo no início que eu não estou aqui para enganar ninguém.
É frequentado por toda a espécie de gente (inclusivamente as que não sabem escrever corretamente) pois  a esquizofrenia é coisa para deixar passar de tudo.
Disse que não conhecia este blog. 
Só tenho uma palavra para isso: lamentável! 
Não sabe as boas gargalhadas que já perdeu. A sorte é que pode sempre voltar atrás e ler os 156 posts que escrevi. Todinhos saídos desta cabecinha esquizofrénica. 
Se quiser , sinta-se à vontade para os ler.
Se não quiser pode ir à sua vida e carregar ali na cruzinha do canto superior direito.
Obrigada.
Imagem de perfil

De Picoult a 07.08.2016 às 20:07

Temos que ver que eles atendem dessa maneira porque a empresa assim o exige. Comecei recentemente a trabalhar numa loja de roupa e bem sei o que me exigem. Pelo menos no meu caso posso ter a minha personalidade alegre, meter-me com os clientes e atender, sempre com aqueles pontos em foco mas alterando e adaptando ao mood de quem estou a atender.

E qualquer coisa que 'falhe', que saia do ritmo, mas que o cliente tenha ficado bastante satisfeito, pimba, já te caiem em cima.
Não é fácil sabermos que agindo de uma maneira os clientes iam gostar mais e iamos ser menos chatos, mas somos obrigados Image
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 07.08.2016 às 23:32

Caro Picoult,
antes de mais obrigada pela visita e pelo comentário.
Sei que os funcionários terão com certeza ordens para agir de determinada maneira.
Ainda assim ,enquanto consumidora, posso achar essa forma de atendimento "impessoal" que é exatamente o contrário da filosofia que a empresa apregoa. 
Compreendo que para quem atende "N" pessoas, durante oito horas, a ganhar um ordenado de treta seja difícil sair da norma. Ainda assim , com este post pretendi apenas dar a conhecer a minha opinião sobre o assunto que aparentemente tem alguns seguidores e outros tantos "discordantes" . 
Volte sempre! Image 
Sem imagem de perfil

De meh a 07.08.2016 às 22:05

First world problems Image
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 07.08.2016 às 23:34

Sem dúvida!
Estar a... evacuar e não ter papel higiénico é bem mais grave!Image
Sem imagem de perfil

De sandrasofia a 12.08.2016 às 08:56

Sabe sempre bem um bom cafézinho!! Eu uso a marca delta Q,minha máquina é de cápsulas!! Muitos parabéns pelo teu destaque!!
Imagem de perfil

De erreguê a 26.09.2016 às 08:06

Outro local onde está tudo mecanizado é nos hotéis, na altura do check-in: 
- boa tarde seja bem vindo ao hotel das estrelas, tem reserva, blá blá.
Vivemos numa sociedade descartável e depois olham para nós como se fossemos cápsulas de volutto.
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 26.09.2016 às 17:43

Concordo plenamente mas ,a ser uma cápsula, teria de ser uma Ristretto. É mais forte e difícil de engolir(como eu).
Obrigada pela visita e pelo comentário. 
Image
Imagem de perfil

De erreguê a 26.09.2016 às 22:00

Eu tambem prefiro o Ristretto. Já agora fica com mais uma opinião minha, existe uma cadeia de cafés de seu nome Starb... que na minha opinião seguem em sentido contrário, ali cada um de nós é tratado pelo primeiro nome, e quem nos atende faz sempre questão de nos conhecer um pouco mais, sempre que lá vou sou tratado pela mesma pessoa de maneira diferente, valha-nos ao menos esta exceção.
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 26.09.2016 às 22:52

Starb.....hummm...não estou a ver Image
Se é o que estou a pensar já tive o privilégio de experimentar esse "café" em alguns sítios do mundo mas não partilho da sua opinião. Fui sempre atendida com relativa "normalidade" . Nada de cortesias . 
Mas também pode ter sido mau feitio meu que , quando não bebo café "do nosso", fico intragável.
 Image 
Imagem de perfil

De Ladybug a 09.02.2017 às 15:30

Fui uma vez a uma loja da Nespresso em trabalho. precisava de falar com a gerente da loja...dirigi-me a um dos colaboradores da dita loja e disse-lhe. "pode dar-me uma juda" e em seguida iria dizer : "preciso de falar com fulana", mas não consegui terminar a frase! O dito colaborador respondeu-me:"Não" e virou-me as costas! Nesse dia tomei a decisão NUNCA irei comprar uma máquina Nespresso!
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 09.02.2017 às 18:44

Bem...
Se fosse cá com a "je" o dito funcionário merecia logo um texto todo catita no livro de reclamações . 
A mim só me têm calhado os funcionários humanoides. Pouca conversa, tudo mecanizado e a andar para o número seguinte.
Tenho a máquina há muito tempo e gosto do café e só por essa razão continuo fiel.
Sem imagem de perfil

De Jef a 09.02.2017 às 20:14

Este post escapou-me, só dei com ele hoje.
Curioso, este fim de semana fui comprar café e dei comigo a pensar mais ao menos o mesmo que tu.
Mas eu sei bem o que queria: O George a vender as ditas cápsulas!!!
Confessa lá, estarias mais atenta, certa?
Degustavas ou não?
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 09.02.2017 às 22:05

O George a vender as cápsulas...claro que estaria mais atenta. Era mocinha para saber a história do café de fio a pavio.
Quanto à degustação...pois é claro que degustava. Logo assim que a baba acabasse de escorrer.
Image

Comentar post


Pág. 2/2



foto do autor




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.