Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Uma anedota por dia, não sabe o bem que lhe fazia #49

por Pequeno caso sério, em 29.01.21

Um casal de velhotes acorda de manhã e diz a velhota :

 

-Bom dia.Dormiste bem?

 

- Dormi pois. E tu?

 

- Eu também dormi bem e tive um sonho mesmo bom!

 

-Ai foi? Tem graça...eu também.  

 

- Foi. Sonhei que tinha ido ao Lidl. E tu?

 

- Olha, eu sonhei que estava com duas mulheres!

 

- Logo duas?!

 

- Sim.

 

- Uma delas era eu , certo?

 

- Não. 

 

- Não?! Como não?!

 

-Tu não podias. Tinhas ido ao Lidl.

 

990584ce11a28606b47b78e9014d007b.gif

 

csscissors.jpg

Tags:

Calúnias

por Pequeno caso sério, em 28.01.21

Corre o boato que as gajas são bicho esquisito e difícil de agradar.

 

 

Calúnias!

 

As gajas não são esquisitas.

São seletivas e com ideias muito claras sobre o que gostam e o que não gostam.

As gajas não torcem o nariz a tudo o que lhes oferecem.

Apenas sabem que quem oferece podia fazer melhor. 

As gajas não são arruinadoras de qualquer réstia de romantismo que exista num homem.

Apenas os incentivam a progredir :

 

20210121_191754.jpg

 

 

Post dedicado ao gajedo em geral e a uma gaja em particular cujo marido continua a ter muita dificuldade em escolher-lhe presentes. Vá-se lá saber porquê. 

csscissors.jpg

Tags:

Casca de banana: um perigo ou uma obra de arte?

por Pequeno caso sério, em 27.01.21

Segundo a internet , a Banana é uma fruta alongada e comestível, produzida por vários tipos de grandes plantas herbáceas do género Musa. 

Informação Nutricional  por cada 100grs:
 
 
Calorias 89
Gorduras Totais 0,3 g  
Gorduras Saturadas 0,1 g  
Gorduras Poliinsaturadas 0,1 g  
Gorduras Monoinsaturadas 0 g  
Colesterol 0 mg  
Sódio 1 mg  
Potássio 358 mg  
Carboidratos 23 g  
Fibra Alimentar 2,6 g  
Açúcar 12 g  
Proteínas 1,1 g  
Vitamina A 64 IU Vitamina C 8,7 mg
Cálcio 5 mg Ferro 0,3 mg
Vitamina D 0 IU Vitamina B6 0,4 mg
Cobalamina 0 µg Magnésio 27 mg

 

Portanto, só beneficios desde que comida com moderação.

'Tão e a casca?

Vai fora pois não serve para nada a não ser para uma 'ssoa escorregar e bater com as ventas no chão, certo? Errado.

Há quem a use para fazer bolos.

Há quem a use para polir os sapatos.

E há ainda quem a use para fazer verdadeiras obras de arte. Quem? Um moço chamado Stefan Brusche 

Depois de ter comido uma bananinha, olhou para a casca e começou a esgravatá-la com uma faca (quem nunca?). Saiu dali um desenho bem catita que postou no instacoise. A reação  partir daí nunca mais parou.

Deixo-vos aqui alguns exemplos da criatividade do moço sendo que encontrei na sua forma de arte a única possibilidade que alguma vez terei de chegar perto de um Gustav Klimt :

 

csscissors.jpg

Tags:

Então Pequeno caso sério...

por Pequeno caso sério, em 26.01.21

...estás tão caladinha...'Qué que tens a dzer sobre o resultado das eleições? - perguntam vocês enquanto põem as mãos à frente da cara com medo de levar com uma coisa em cima

 

 

 

Têm medo mas a vergonha é de cão.

Mas eu respondo:

Nada.

Não tenho rigorosamente nada a dizer.

Até porque tenho a boca cheia de pastilhas.

Quais pastilhas? Estas:

Azia.png

 

Mas enquanto estou cheia de azia, aposto que lá no além , há alguém muito satisfeito:

 

20191101_100504.jpg

 

 

 

 

 

Agora é rezar (?!) para não se repita nas legislativas.

 

 

csscissors.jpg

Tags:

Covid babies

por Pequeno caso sério, em 25.01.21

Com toda esta porcaria que está a acontecer, talvez o único rasgo de normalidade (?) seja o nascimento de uma criança. 

E se vir a este mundo já era um perigo antes, hoje mais que nunca consigo compreender os bebés que se recusam a nascer. No entanto, para o bem e para o mal, a força da natureza é das coisas mais poderosas deste universo e quando ela dita que chegou a hora, nada a fazer. 

Maneiras que, os bebés Covid, só têm duas formas de encarar a vinda ao mundo.

Ou vêm, mas muito contrariados,

20210122_120131.jpg

...ou chegam com vontade de mostrar quem é que manda nisto tudo,

20210122_120145.jpg

 

Seja como for, a geração nascida em 2020/2021 traz a dose certa de "anticorpos" para enfrentar tudo o que os espera.

E porque é que me lembrei disto hoje? 

Porque adoro bebés e crianças.  

Porque tenho uma sobrinha que nasceu em abril de 2020, que nunca abracei... nem peguei ao colo...nem ensinei rigorosamente nada. Oxalá, quando isto tudo terminar, ainda vá a tempo de ser uma daquelas tias malucas que deixa usar as pinturas e os vernizes, que leva ao parque quando a mãe não pode e compra cenas muito fixes. E mesmo que ainda vá a tempo, este primeiro ano nunca mais conseguirei recuperar.

E é (também) por isto que fico pior que puta  me indigno quando ouço alguém adulto dizer que está farto de estar em casa.

Era mandá-los todos a um sítio que cá sei mas não digo porque não digo asneiras.

#umpanoencharcadonasventaserapouco

csscissors.jpg

Tags:

Cartoon

por Pequeno caso sério, em 22.01.21

Sabem aqueles cartoons que são de tal maneira bem feitos que, com uma "simples" imagem, conseguem espetar uma farpa tão certeira que chegamos a ouvir o barulho da mesma a esventrar a chicha do visado? Pois é.

É nesse âmbito que sou fã do trabalho do Henrique Monteiro, mais conhecido por HenriCartoon . 

Gostei particularmente  do controverso cartoon de dia 20 de janeiro (apesar de já ter dito o que penso sobre a quota parte de culpa do governo aqui )

Shhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh.

Escutem.

Escutem só a farpa a entrar .

Que  ma-ra-vi-lha!

 

 

 

Mal posso esperar por ver o que vai desenhar sobre o tão desejado, aconselhado e tardio fecho das escolas.

csscissors.jpg

Tags:

Muito simples.

Mostrem-lhes isto e verão que é remédio santo:

20210120_191101.jpg

 

Ou então isto que é só a melhor "lição" sobre Covid a que alguma vez já assisti :

 

Captura de Ecrã (17).png

Obrigada ao Bruno Nogueira pelo autêntico serviço publico que prestou às 110 mil pessoas que assistiram.

Obrigada ao Dr. Gustavo Carona pelo testemunho e pela dedicação. É muito bom saber que ainda há médicos que têm o coração do lado certo. 

csscissors.jpg

A minha ideia é melhor 'cá tua!

por Pequeno caso sério, em 20.01.21

Estão a ver o confinamento?

E estão a ver aqueles chico- espertos que inventam de tudo para o furar?

Pois é. 

Ontem li algures as desculpas mais parvas que esses sacanas usam quando são apanhados pela polícia. E se pensam que a arte da tanga  é exclusiva do 'tuga, desenganem-se pois ele há gente desta espalhada pelo mundo todo.

'Tão cá vai:

tanga 1- ah e tal shô guarda, 'tava na rua à caça do Pokemon;

tanga 2- oh shô guarda, tava aqui na rua à espera que o dealer chigasse mas assim 'quele chigar vou já 'pa casa!

tanga 3- vim aqui a Mafra ao pão. Sou 'daonde? De Sacavém.

tanga 4- vim só pintar o bote 'pa ir amanhã ós 'choques!

tanga 5- vim dar milho ós 'pombes 'cos desgraçades dos biches morrem à fome.

tanga 6- vou só regar o jardim duma 'ssoa amiga que me pediu. 'Tá a chover?! Olha pois 'tá shô guarda, bem visto!

tanga 7- 'qué  que 'tou a fazer na rua?' tão shô guarda vim passear o cão. Qual cão? Olha, cabrão fugiu e deixou só a trela! O cão não é meu? Claro que é! Durante uma hora 'tá pago! E olhe que não foi nada barato!

giphy.gif

 

E o mais triste é que é tudo verdade.

csscissors.jpg

Tags:

Gasolineiras: pré pagamento ou roubo?

por Pequeno caso sério, em 19.01.21

Se tal como eu têm de se deslocar em viatura própria para o trabalho é com certeza frequente terem de dar palha à mula, vulgo, atestar o depósito.

Ora sucede que como sou uma tesa do caraças aproveito o facto de ter um cartão de "desconto" numa gasolineira que está associado ao seguro do carro e que me permite não só poupar uns euritos de cada vez que lá vou como também (aquilo que todo o pobre gosta) acumular pontos que posso trocar mais tarde por pequenos eletrodomésticos ou por qualquer produto que tenham em catálogo. Até aqui tudo muito bem. Parece que é coisa pouca mas ao fim do ano quando me mandam por mail a quantia que poupei com o cartão, até bato palminhas.E se juntarmos também  o cartão do marido, até faço o pino.

Acontece que muito recentemente a bomba a que me desloco quase sempre deixou de ter disponível a modalidade chegue-abasteça-e-pague-só-no-fim. Agora, é preciso ir primeiro lá dentro pagar e só depois abastecer. Tudo bem. Até consigo perceber que na modalidade anterior os calotes fossem mais que muitos e tenham obrigado os donos das gasolineiras a precaver-se.

O que eu não aceito é fazerem de mim ainda mais parva.

 

Ontem ao fim da tarde fui abastecer com 30 euros (pobre que é pobre, abastece às mijinhas). 

Agarro no toalhete de papel e seguro na agulheta que enfio no depósito.

Assim que aperto, sinto um jato poderoso a sair que até tremia a mão.

Quando chegou aos 27 euros, minhas amigas, aquilo parecia um velho de oitenta anos a mijar para uma árvore: um jato que mal se sentia e muito d-e-v-a-g-a-r-i-n-h-o. Levei o dobro do tempo a abastecer 3 euros comparativamente aos outros 27 obrigando-me à figura ridícula de estar ali especada de mangueira na mão (que imagem linda) a bufar. Cusca, decidi tirar a agulheta para visualizar o que de lá saía. Não só fodi um dos botins com um pingo de gasóleo, como comprovei que me estavam a engrupir  pois aquilo eram gotas, senhoras, gotas de gasóil  misturadas com ar.

Maneiras que na próxima semana estou lá batida outra vez na mesma bomba.

Adivinham para quê?

Exato.

 

 

nota: isto passou-se numa marca de gasolina mas tenho a certeza que todas as que adotaram a modalidade de roubo à descarada pré-pagamento façam a mesma coisa. É verificar da próxima vez que lá forem. Experimentem abastecer uma vez (se conseguirem!) sem pré pagamento e outra com pré pagamento e sintam a pujança da agulheta numa e noutra situação. Depois é só multiplicar isto por milhares de clientes por dia. Resultado? 

 

É só fazer as contas!

gterres.jpg

 

csscissors.jpg

Culpa nossa? Minha não.

por Pequeno caso sério, em 18.01.21

Hoje o post não é no registo de maluqueira habitual. E porquê? Porque o que se passa é demasiado sério. Até para mim.

 

Desde março, repito, março, que só saio de casa para comprar comida, ir à farmácia/médico e ir trabalhar.

Não vou comer fora (mesmo quando era permitido).

Não janto com os meus pais há meses e as poucas visitas que lhes faço são de máscara, sem afetos e distantes uns dos outros.

O Natal e Ano Novo foi feito a 3, longe de tudo e de todos.

A única vez que "rompi " o confinamento foi em julho para ir à praia com 4 amigas com quem não estava fisicamente há meses porque fiz anos em maio e achámos que a praia seria um lugar seguro. E foi. Andámos muito a pé num dia particularmente quente, até sermos só nós e os nossos chapéus de Sol. Cada uma levou a sua comida. Era isto ou nada. Preferi isto.

 

A minha filha fez 18 anos em pleno 1°confinamento e não teve direito a comemorar como devia a sua maioridade .

Não teve o tão desejado baile de finalistas cujo vestido continua pendurado atrás da porta do quarto na esperança sabe-se lá de quê. 

A viagem de finalistas, planeada durante meses, também não aconteceu...nem sei se virá a acontecer.

Durante o verão foi 3/4 vezes à praia com um grupo restrito de amigos. 

Está há meses a ter aulas on line e ainda não sabe o que é o espírito académico. 

 

 

É por tudo isto que fico verdadeiramente fodida com as imagens que vi deste fim de semana.

Gente aos magotes em "passeios higiénicos"  nos paredões deste país...enquanto morriam pessoas dentro de ambulâncias na porta do hospital à espera de serem atendidas...enquanto médicos e enfermeiros, exaustos, tentam acudir quem podem e começam a ter de fazer...escolhas.

 

Caralho.

Caralho para quem só pensa no seu umbigo. 

 

Ah e tal mas pode-se sair para desanuviar. Também faz falta.

 

O  ca-ra-lho.

Querem desanuviar? Leiam um livro. Vejam uma série. Telefonem àquele amigo que já não vêem há muito. Agora têm tempo para isso tudo.

 

E não culpem só o governo. O governo só disse que podem, não disse que devem. 

Se tomaram muitas decisões erradas? Claro que sim. E a mais errada de todas foi esta espécie de confinamento baseado no bom senso das pessoas. O resultado está à vista: Portugal foi ontem o país com mais casos por milhão de habitantes do mundo. Repito, do mundo. Problema? Portugal não tem um SNS à altura deste embate. E aí sim, o único culpado é o governo que, apesar de todas as evidências, não soube apetrechar o SNS antes da vaga chegar.

Quero lá saber se é a segunda ou a terceira porque eu, nunca saí da primeira.

E as escolas, autênticos Covidários, que se mantêm abertas? Outro tiro no pé. Dos grandes. Daqueles que vão fazer disparar as linhas dos gráficos nos próximos dias. Gostava de estar enganada. Mas não estou. 

 

Para quem acredita, é rezar.

É rezar para não nos calhar a nós ou aos nossos precisar do SNS por estes dias. Li ontem as palavras de um médico que me impressionaram :

"Quem por estes dias precisar de recorrer ao hospital com uma "simples" fratura do colo do fémur, o mais provável é que não volte a andar ".

 

E foi a isto que chegámos. Quem sempre cumpriu e quem se esteve e está completamente a cagar.

Culpa nossa? Minha não. 

csscissors.jpg

Pág. 1/2



foto do autor




Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.