Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Kreuza

por Pequeno caso sério, em 31.01.20

Pureza Sottomayor tinha uma empregada interna que explorava até ao tutano e a quem pagava uma miséria. 

Meia idade, muito tímida, nordestina e, coitada, muitíssimo limitada, cumpria sem questionar todas as ordens da patroa.

 

Um dia, Pureza Sottomayor recebe umas amigas para um chá e uma caturreira.

giphy-3.gif

giphy-2.gif

 

Uma das amigas vai ao quarto de banho e ao passar no corredor quase tem um AVC. Indignada, aparece na sala onde tomavam chá e comenta: 

 

-Ó Pureza, sinceramente,você dá demasiada liberdade à criadagem! Nota-se a falta da sua supévisão nas tarefas!

 

-O quê Batata, 'qué que a menina 'tá a dzer?

 

-A sua interna é uma abusada do pior!

 

-Ó Batata, desculpe lá mas não 'tou a 'pceber nada...

 

-Já reparou bem no que ela fez ali na estante do corredor?

 

-Não...não me diga que me partiu algum Vista Alegre que lhe desconto já nos próximos dez anos de ordenado!

 

- Não Pureza, muito pior!

 

- Ó Batata, desembuche por amor de Deus que já me está a dar uma cefaleia!

 

- Vá ver Pureza... Vá ver com os seus próprios olhos. 

 

 

E assim foi.

Pureza Sottomayor levantou a peida do sófá e foi ver o que é que a Kreuza tinha aprontado.

Escandalizada, aborda a empregada : 

 

-Ouça lá Kreuza, já viu a vergonha que me fez passar?

 

-Uai? Eeu, sinhá?! Purquê? Kreuza quebrô nada não,sô!

 

-Olhe, antes partisse! Você não foi à escola, mulher?

 

-Uai...fui não sinhá . Aprendi a escrever só meu nome e "mar"...

 

-Então nunca aprendeu a falar inglês, pois não?

 

-In...quê , sinhá?!

 

-Inglês ,mulher! Uma língua universal supé conhecida!

 

-Kreuza cunheci não sinhá...

 

-Pois já percebi! Olhe, de hoje em diante, sempre que limpar a estante vai colocar as letras pela ordem que lhe vou dizer, entendeu?!

 

-Intendxi sinhá ...

 

-Primeiro arruma o , depois o R, a seguir o E, ao lado o e por último o M!  Por hoje passa mas se me volta a arrumar as letras de outra forma, despeço-a!

 

-'Brigada sinhá ! Mais...Kreuza gostava dxi intender o qui tá iscrito na palavra...

 

- Cocó, Kreuza, cocó !

 

20200129_174746.jpg

csscissors.jpg

Tags:

Inútil ? Só se você quiser.

por Pequeno caso sério, em 30.01.20

Desde que o mundo é mundo que os homens deviam saber que as gajas quando estão danadas são capazes de dizer as maiores alarvidades. 

Vou mais longe.

Não é preciso estarem danadas.Se estiverem azedas já é motivo suficiente para vislumbrarem defeitos onde antes só havia qualidades. 

 

Uma das queixas mais frequentes é rotularem os maridos/ namorados/ companheiros/palhaços como inúteis. 

Permitam-me que discorde.

Desde que munidas de um bom rolo de fita adesiva *, há pelo menos quatro funções que se podem atribuir até ao gajo mais songa-monga :

 

20191124_183303.jpg

 

* E a fita adesiva?

É para lhes pôr na boca. Óbvio. 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Nota de rodapé:

Se repararam bem, ali em cima eu disse quatro funções mas aparecem seis imagens.Não. Não me enganei.

'Migas, se tiverem um companheiro onde se consegue "pendurar" uma toalha de banho ou enfiar um rolo de papel higiénico sem cair, então não são propriamente inúteis, certo? Certo.

csscissors.jpg

Tags:

A gaja e os dermatologistas

por Pequeno caso sério, em 29.01.20

A gaja foi ao dermatologista.

Esperava dar de caras com um velho gordo ou com um novinho com ar de rato de biblioteca.

Mas não. 

A gaja ouviu o seu nome ser chamado por uma voz bonita e quando chegou ao consultório deu de caras com isto...mas em bom.

 

20200115_180857.jpg

Olhos de uma cor indedefinida entre o azul e o verde; cabelo grisalho e barba de três dias. Cheirava bem e tinha um teclado de fazer inveja ao Tom Cruise.

- Bem- pensou a gaja com os seus botões- se este dermatologista for outra merda igual ao primeiro, pelo menos já não perco tudo.

A consulta prosseguiu com a pergunta de chacha que tooooodos os médicos fazem: " o que a traz por cá ?" 

" Olha filho,vim comprar paio do lombo! " - pensou a gaja...mas em vez disso, contou a verdade: 

Que já tinha ido a outro dermatologista para saber se a manchinha que tinha no meio das fuças era resultado da passagem do tempo, ao que o cabrão  dermatologista número um, respondeu que era melhor fazer uma biópsia, uma coisa inofensiva, só para despistar. De caminho tirava-se também um sinal que estava nas costas que a gaja é pessoa  dada à sinalética. [Parêntesis: a gaja já se lembrou de agarrar numa caneta e ligar todos os pontos para ver que desenho sairia dali. Coisas da gaja, não liguem.]

Dia das biópsias. Primeiro o das costas. Vá de naifada e frasco com ele. Depois as fuças. Pano a cobrir a cara só com a mancha de fora. Anestesia. Gaja dormente e não sente nem vê nada mas ficou desconfiada que a coisa não tinha sido assim tão simples como o sacana tinha dito que ia ser.  

E tinha razão. 

Quando retiram o pano, a gaja percebe que levou pontos e questionou o cabrão  dermatologista número um. Ele responde que daí a uns dias não se ia notar nada. O caralho. A gaja aproveitou e perguntou ao dermatologista número um se era casado e o gajo sorriu. Devia estar a pensar que a gaja estava a querer engatá-lo. -Sou..mas porquê? -perguntou ele todo guloso.

-Porque gostava de saber se fazia isto à sua esposa! - respondeu a gaja.

A conversa ficou por ali, altura em que a gaja decidiu ouvir uma segunda opinião.

 

De repente, o dr.sexy que ouviu tudo com muita atenção, manda a gaja sentar-se noutra cadeira para a examinar.

Aproxima-se dela para ver mais de perto a dita mancha e respetiva cicatriz deixada pela biópsia .

Foi aqui. 

Foi aqui que a gaja deu graças a Deus de ter metido na boca uma pastilha de mentol ANTES de entrar no consultório. Também pediu a Deus para não lhe dar ali nenhum refluxo gástrico daqueles bravos que deixam rasto. A gaja suspeita que se o tivesse feito, aquela seria a última consulta do dr.sexy pois de certezinha que faleceria com o bafo a chouriça do cozido à portuguesa que a gaja mandou abaixo ao almoço.  

A esta hora as leitoras estarão a achar que o dr.sexy não podia estar assim tão perto da gaja.

Acreditem .

Estava.

Desconfortavelmente perto. 

 

7927.gif

 

A gaja tentou esquivar-se mas o dr.sexy nandou-a estar 'sogada e ela ficou, embora visivelmente incomodada :

 

giphy.gif

 

Para quebrar aquele clima a gaja decide perguntar ao dr.sexy se tinha ou não motivos para pedir uma segunda opinião. 

Dr. sexy respondeu: 

 

U0Kt.gif

A gaja agradeceu e informou que passou ao lado de uma carreira brilhante na medicina não fosse a puta da matemática. E da química . E da física . Tirando isso, teria sido com uma perna às costas. 

 

Dr.sexy informa a gaja que de facto bastava apenas observar para perceber que não havia necessidade nenhuma de se ter feito uma biópsia pois tratava-se sem qualquer dúvida de uma mancha provocada pelo Sol.

Informou a gaja que uma vez que a merda estava feita se podia tentar aclarar a mancha com uma esguichadela de azoto líquido.Como não metia naifas nem agulhas, a gaja concordou.

 

A gaja volta a ver o dr.sexy daqui a um mês para reavaliar a situação.

A gaja nesse dia só vai almoçar uma canjinha . Justin case. 

csscissors.jpg

Tags:

A minha vizinha é mais maluca que a tua

por Pequeno caso sério, em 28.01.20

Odeio pombos.

Tenho nojo deles e dá-me vómitos só de pensar no cheiro das suas penas molhadas.

Ou no pó que deitam quando batem as asas.

Ou nas patas cheias de maleitas e os dedos(?) todos encarquilhados a fazer lembrar a minha professora de sociologia do 11°ano. 

Ou nos olhos cheios de brotoeja .

 

Não concebo a ideia de um adulto levar voluntariamente um bebé para dar milho aos 2567 pombos existentes na praça principal lá da terra.

E porquê este assunto hoje outra vez? Porque agora tenho uma maluca de uma velha lá na rua que decidiu apadrinhar uns quantos pombos que entretanto esvoaçam e cagam (literalmente) onde podem.

No-jo! No-jo destes bichos (não sei se já tinha dito). 

 

Na realidade, assim de repente, não consigo perceber qual é a graça deste animal...a menos que EU fosse um.

 

20200124_232241.jpg

csscissors.jpg

Tags:

Uma anedota por dia, não sabe o bem que lhe fazia #40

por Pequeno caso sério, em 27.01.20

Há uns anos Rosete encontrou o padre que a tinha casado. Deu-se a conversa de circunstância:

- Então Rosete como estás 

- Estou muito bem senhor padre. 

- E o casamento, vai bem?

- Tudo a andar senhor padre. 

-Muito bem . E filhos, já tens?

-Ainda não senhor padre...

-Ah minha filha...lamento que ainda não tenhas tido essa benção...mas fica descansada que vou a Roma e acendo uma vela e peço a Deus que te abençoe com essa graça. 

 

Rosete esteve uns bons anos sem ver o padre...até que ontem se voltaram a encontrar :

 

-Olha, olha se não é a Rosete! Há quanto tempo!

-É verdade senhor padre. 

-E como vais minha filha?

-Olhe senhor padre, atarefada, muito atarefada. 

-Não me digas que esse pequeno que trazes ao colo é teu filho?!

-É verdade senhor padre . É este, mais o irmão gémeo que está a dormir aqui no carrinho e mais um menino e uma menina que ficaram com a avó !

-Ai que bom! Fico tão feliz por teres sido abençoada com essa graça do Senhor! Olha, e por falar em senhor, o que é feito do teu marido?

-Foi a Roma senhor padre!

-A Roma? Fazer o quê?!

-Foi ver se apaga a puta da vela que o senhor padre acendeu!  

 

giphy-3.gif

 

csscissors.jpg

Tags:

Planos?Já não faço.

por Pequeno caso sério, em 24.01.20

Há quem goste de listas para tudo e mais alguma coisa ficando com a certeza de que assim tem tudo controlado ahahahahah.

Há quem goste de viver a vida dia a dia, ao sabor das marés, dar passos maiores que as pernas e depois quem cá ficar que 'sa foda há-de resolver.

'Tão e tu Pequeno caso sério?-perguntam vocês mortinhas por saber da minha vida.

 

Olhem 'migas, eu há já muito tempo que deixei de fazer planos. Já desisti.

Porquê? 

Porque invariavelmente acontece-me isto: 

 

20200121_231016.jpg

csscissors.jpg

Tags:

Os blogs têm destas coisas.

por Pequeno caso sério, em 23.01.20

Sim, é verdade que há muito maluco que pulula por essa bloga fora:

'Ssoas desocupadas, de muito mal com a vida, que destilam veneno nas caixas de comentários alheias e que acham que dar a sua opinião é a mesma coisa que ofender enquanto se escudam atrás de um écran. 

 

 

E depois há as outras: 

 

Pessoas que nos inspiram;

 

Pessoas que nos divertem;

 

Pessoas que, sem saber, nos motivam e desafiam;

 

Pessoas que nos ensinam;

 

Pessoas que nos surpreendem.

 

Foi isso que aconteceu por estes dias quando um certo Dr.Doutor decidiu fazer-me um raio-X tão bem feito que chega a meter um bocadinho de medo de tão real.

Um Dr.Doutor que ainda conserva a humildade de início de carreira.

Um Dr.Doutor que ainda não se esqueceu que também é um ser humano e que demostra pela profissão e pelos doentes com quem se cruza um respeito já muito raro.

Um Dr.Doutor que quase me fez acreditar nos médicos outra vez. Calma. Eu disse quase. 😁

A esse  Dr.Doutor aqui fica o meu agradecimento público porque acredito que a amabilidade que têm para connosco deve ser SEMPRE retribuída (uma cena cá minha já em desuso chamada educação).

 

Oxalá o tempo-ou a vida-não o transformem naquilo que tantos de nós temem mais do que a própria doença :

 

giphy-3.gif

giphy-6.gif

 

 

Passem por que vale muito a pena. Palavra de Pequeno caso sério.👍

csscissors.jpg

Tags:

Cenas de...avó.

por Pequeno caso sério, em 22.01.20

Carlos Miguel andava no 5° ano e já fazia o trajeto para a escola com alguma autonomia.

Um dia, foi agradavelmente surpreendido por uma falta de uma professora aos dois últimos tempos da manhã de sexta-feira. 

Eufórico como só um puto do 5°ano fica com estas coisas mas ainda inocente, liga à mãe a contar a novidade.

A mãe, que trabalhava até às cinco da tarde e não o queria tantas horas sozinho em casa, manda-o ligar para a avó e perguntar se podia lá almoçar e passar a tarde com ela. 

A avó toda contente como só uma avó fica com estas coisas, responde:

 

- Ó meu rico menino da minha avó ,'tão não podes meu amor?! Claro que sim. Olha, vais andando que a avó veio só comprar umas coisas à mercearia. A chave está debaixo do vaso.

 

E Carlos Miguel lá foi, todo contente, a lamber as beiças já a pensar na comidinha da avó.

Apressou o passo porque estava à rasca para mijar. E havia ali um cagalhoto que também queria conhecer o mundo, maneiras que Carlos Miguel ficou capaz de bater os recordes olímpicos de marcha. 

Mas, rapidamente, a alegria deu lugar ao pânico. 

Porquê ?

Olhem.

Olhem e digam lá se também não panicavam...

 

20200120_205521.jpg

csscissors.jpg

Tags:

Daaaaaahhhhhhhhh!

por Pequeno caso sério, em 21.01.20

Uma loira entra numa loja do cidadão e dirige-se a um balcão para tratar de um assunto em que era necessário o cartão do cidadão. 

O funcionário pede-lhe:

 

- Diga-me o número do seu cartão do cidadão...mas sem o último dígito que desse não preciso.

 

E responde a loira:

 

- U; trê; set; cinc; doi; oit; zer; quatr.

 

giphy-5.gif

csscissors.jpg

Tags:

Eu é mais bolos.

por Pequeno caso sério, em 20.01.20

Uma das coisas mais assustadoras deve ser quando se é raptada. A morte também não deve ser agradável mas pelo menos é definitiva. A pessoa falece, os familiares sofrem uns dias e depois retomam a sua vidinha.

Com o rapto isso não sucede. A família fica ali a agonizar, impotente, à espera de notícias que podem nunca chegar.

Maneiras que euzinha descobri uma maneira de me manter a salvo: 

 

20191128_194252.jpg

 

E para quem não é grande fã de bolos, acreditem que há um mundo de outras possibilidades .

 

20200113_184855.jpg

-'Tás mais gorda Pequeno caso sério?!- perguntam vocês com esse ar deslavado de quem só come alface e nunca soube o que é mandar abaixo uma alheira com ovo e batata frita.

Não 'migas, não estou mais gorda. Não quero é ser raptada.

csscissors.jpg

Tags:

Pág. 1/2



foto do autor




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.