Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Black Friday em 10 passos

por Pequeno caso sério, em 29.11.19

Vai à Black Friday? Aqui ficam 10 passos recomendados por Pequeno caso sério:

 

1- irás cedo. Quanto mais cedo, melhor. Se é para viver a experiência então que seja em grande com direito a fila para estacionar o carro, empurrões, arranhões e insultos ;

 

2- antes de sair de casa tomarás um café para ficar desperto/a e levarás uns grãos extra para snifar ANTES de entrar nos provadores ;

 

3- levarás a bomba da asma que usarás ANTES de entrar nas lojas por  conta do cotão que por lá andará ;

 

4- levarás um/a amigo/a. Ela fica na caixa e tu vais escolher. Depois trocam. Sim dá tempo;

 

5- se quiseres MESMO uma peça de roupa que está nas mãos de uma indecisa, não mostrarás interesse sob pena de, só para chatear, a gaja a levar mesmo;

 

6- levarás roupa e calçado desportivo e fresco, afinal de contas, é de uma maratona que se trata;

 

7- terás snacks e água à mão pois a espera pode ser longa;

 

8- terás atenção à mala! A Black Friday é o paraíso dos carteiristas;

 

9- não levarás o marido/namorado sob pena de terminar a relação logo na primeira loja; 

 

10- se não conseguires chegar aos provadores não te rales. Trarás a olho e no dia seguinte passarás por tudo outra vez quando fores fazer as trocas mais as outras malucas que estiveram contigo nas lojas.

 

Agora ide.

Ide lá comprar coisas p'ra lá de espetaculares que provavelmente nunca chegarão a ver  luz do dia. 

Eu? 

Ó pá, o meu conceito de Black Friday  é outro:

 

giphy-1.gif

 

Quando chegarem à minha idade vão perceber.

csscissors.jpg

Tags:

Olhos que nao vêem, coração que não sente

por Pequeno caso sério, em 28.11.19

Dulce era uma gaja boa, mesmo boa como as gajas de Ermesinde...só que vivia em Beja.

 

Agosto em Beja.  Calor do demóine . 

 

Dulce vai em busca de uma sombra e depois de uma árdua procura lá encontra um banco de jardim onde se senta a aproveitar a fresca. 

Não foi suficiente para acalmar o calor que sentia. 

De repente avistou um repuxo perto do muro que vedava o jardim.

Nem pensou duas vezes.

Correu de braços abertos (em câmara lenta como nos filmes) em direção ao repuxo que vinha do outro lado do muro.

 

Molhou os cabelos.

 

Molhou a roupa que se colou ao corpo revelando as formas generosas dos seus marmelos.

 

20191127_181310.jpg

 

Dulce sentiu-se imediatamente mais fresca mas decidiu ficar por ali a aproveitar enquanto fosse possível.

 

De repente, da mesma forma que veio, o repuxo desapareceu e Dulce, consolada e fresca foi à sua vida, sem nunca questionar de onde vinha o repuxo. Apenas agradeceu a Deus pela graça concedida e seguiu feliz e contente.

 

Fez mal. Fez muito mal.

 

20191127_181401.jpg

csscissors.jpg

Tags:

Infidelidade. Toda a verdade...ade...ade...ade

por Pequeno caso sério, em 27.11.19

Sabem porque é que as pessoas são infiéis? Não sabem?!

Por causa da água. 

 

- Hã  Pequeno caso sério ? Por causa da água?! Bateste com a mona, só pode! - alvitram vocelências com esse ar de quem acha que sabe tudo mas que vai já mamar a bucha.

 

Disse e repito.

As 'ssoas só são infiéis por causa da água!

 

20191125_205400.jpg

 

Pequeno caso sério - 1

Leitoras/es com a  mania - 0

 

 

 

 

 

Pumba.

Inchem!

csscissors.jpg

Tags:

Staff#13

por Pequeno caso sério, em 26.11.19

Fui jantar com ajamigas .

Bebi um cadito a mais da conta e chamei um UBER.

Entro no carro e dou com "isto" :

 

giphy.gif

Como já estava com a touca pensei que estivesse a ver coisas. Mas não. Era mesmo verdade. Um condutor de UBER lindo de morrer e simpático. Quando a esmola é muita, o pobre desconfia...

Pedi desculpa pela minha entrada aos "esses" e pelo meu aspeto treslocado. Sabem o que me respondeu? 

 

Fgi.gif

 

Mau...- pensei- 'tu queres ver que vou dar um desgosto ao homem  quando lhe disser que sou casada?

Agradeci a gentileza e comecei a dizer umas merdas sem nexo como todo o bêbado faz.

Ele, coitado, lá foi ouvindo com toda a atenção como se eu estivesse a dizer a coisa mais interessante do mundo: 

 

Qu5Br9I.gif

Foi aí que comecei a desconfiar que aquele UBER driver não era obra do acaso. Enchi- me de coragem e perguntei-lhe : 

 

- Ouça lá , você pode ser muito lindo mas vê mal como o caraças!

 

- Desculpe?!..... 

 

E pelos vistos também é mouco!

 

- Por acaso vejo e ouço muito bem. Mas porque pergunta?

 

- Porque você está tão caidínho aqui pela "Je" que nem viu esta anilha que pesa uma tonelada!

 

- Ah, isso...fique descansada que o meu interesse em si é puramente profissional.

 

- Hã?

 

- Sim. Sabe, esta "boleia" não é inocente. Há meses que a sigo à espera da oportunidade certa...

 

- Mau! Vai- me violar?! Ou pior, roubar?!

 

- Nada disso! Pode ficar tranquila, aliás o meu único objetivo é que se sinta tão segura comigo que me queira contratar para o seu Staff.

 

- Ahhhhh, então é isso! Ok. Se é isso que pretende terá de me dar provas que merece o lugar. Bom condutor já vi que é. Lindo de morrer, também. Resta saber se tem o nível de loucura  que  este cargo exige...

 

-Tenho pois. Aqui vai disto:

 

tenor.gif

 

- Pffffffff...fraquinho... vai ter de se esforçar mais...

 

- Ok...então e isto:

 

tenor-1.gif

 

Assim não vamos lá...não me consegue dar mais que isso?! Ó homem, tire lá esse ar de anjo! Dê-me o pior de si...tipo, como se estivesse a cagar...

 

- Ok...mas lembre-se que foi você que pediu...

 

giphy-1.gif

 

- Ah! Sim senhor! Melhorou substancialmente...mas sinto que falta aqui qualquer coisa que me convença...não sei...alguma coisa que me deixe com água na boca...

 

- Tipo , um " mix" ?

 

- Isso mesmo!  

 

- Tem o cinto bem posto?

 

- Tenho!

 

- Então segure-se :

 

giphy-2.gif

 

 

Jasus.

Ainda bem.

Ainda bem que estávamos a chegar ao destino senão...

 

    Começa amanhã.  

 

csscissors.jpg

As mães são todas iguais

por Pequeno caso sério, em 25.11.19

Não vale a pena tentar enganar uma mãe.

Ela finge que acredita mas na realidade o que ela está a fazer é só testar até onde conseguimos levar a nossa mentira ou quão imaginativos conseguimos ser.

Podem passar anos mas as mães descobrem sempre a verdade. Dou um exemplo prático :

Supúnhamos, repito, supúnhamos, que eu e o meu irmão, eu com 11 e ele com 5 anos, tivéssemos ficado em casa sozinhos enquanto a minha mãe tinha ido ao supermercado .

Supúnhamos que estávamos a correr feitos malucos e eu um de nós tenha batido numa mesinha redonda e tenha deixado cair um candeeiro que ficou partido em fanicos.

Supúnhamos que  eu obriguei o meu irmão se voluntariou para dizer que tinha sido ele pois preferia apanhar da minha mãe do que de mim.

Supúnhamos que a minha mãe acreditou e que ele levou umas sapatadas enquanto eu assistia a tudo.

Supúnhamos que 30 anos depois o assunto "veio à baila" e eu decido durante um jantar de família confessar  a patifaria.

Supúnhamos que  a minha mãe revela que sempre soube que tinha sido eu. 

Supúnhamos que eu lhe pergunto porque é que não me castigou logo.

Supúnhamos que ela diz que o castigo  que me deu a longo prazo foi muito pior pois tive de viver durante todos estes anos com isto na consciência. 

 

Moral da história:

Não vale a pena. As mães sabem TUDO.

 

20191120_190730.jpg

csscissors.jpg

Tags:

Arquivo morto

por Pequeno caso sério, em 22.11.19

Tenho uma colega de trabalho que carrega tudo (e mais um par de botas) dentro da mala. A saber :

CarteiraS (sim. há mais que uma);

Guarda-chuva ;

Comida ( fruta/bolachas/iogurtes);

Quilos de papéis vários dobrados dentro de uma mica;

Telemóveis (dois!);

Água;

As bagalhetas que TODAS as gajas têm;

 

 

E isto é só o que eu já vi mas tenho a certeza que mais haverá por lá. Diz ela que só lá tem "aquilo que lhe faz MESMO falta". 

Batizei a mala de "arquivo morto".

 

Para além de lhe dar cabo do ombro e das costas, não há mala que resista a tanto peso. Avia  malas enquanto o diabo esfrega um olho e diz -me que " é por isso que não pode ter malas de marca".

 

Como o Natal está à porta, perdi a cabeça e resolvi levá-la à Avenida da Liberdade para lhe oferecer uma "malinha" adequada às suas necessidades:

 

20191119_232904.jpg

 

  Acham que vai gostar?

 

csscissors.jpg

Tags:

'Tá nervoso? Beba um chazinho que isso passa.

por Pequeno caso sério, em 21.11.19

Juvenal era muito nervoso e impaciente. Toda a gente no escritório sofria com isso mas ninguém tinha coragem de  dizer nada sob pena de levar com um agrafador nos cornos.

Era frequente ouvi-lo resmungar enquanto batia com o rato do computador na mesa:

"Dassssss...esta merda 'tá lenta como o caraças!"  

 

"Mas que porra de agrafos são estes que se encaracolam todos?!"

 

"Não havia lá esferográficas mais merdosas,não?!"

 

 

E levava o dia nisto. Já ninguém o podia ouvir. Mas, por medo, nada diziam.O mau humor do Juvenal conseguia contagiar toda a gente e o ambiente no escritório estava de cortar à faca.

Um dia, uma estagiária boa comó milho com uma voz muito doce e uma paciência de quem começou a trabalhar há pouco tempo resolveu abordar Juvenal, na esperança de conseguir resolver o problema: 

 

-Senhor Juvenal...anda muito nervoso...isso não lhe faz bem...

 

- NÃO FAZ BEM?! OLHE ,O QUE NÃO ME FAZ BEM É TER DE TRABALHAR COM MATERIAL DO XNÊS!!

 

- Compreendo...mas talvez fosse boa ideia consultar um médico...

 

- MÉDICO?! MÉDICO P'RA QUÊ?! VOU GASTAR UMA PIPA DE MASSA PARA ELE ME DIZER O QUE EU JÁ SEI! OU ENTÃO ENTUPIR-ME DE COMPRIMIDOS! QUERO CÁ NADA DISSO!

 

- Percebo...são químicos não é? E nós sabemos o mal que nos fazem...Então e uma coisa assim mais alternativa?

 

-ALTERNATIVA?! 'TARDA NADA DIZ PARA EU IR À BRUXA, NÃO?!

 

- Nada disso. A minha mãe tem lá na horta uma plantinha para fazer um chá  que é tiro e queda! Acalma os nervos que é uma maravilha!

 

-PLANTINHA?! OLHA-ME ESTA...'TÃO  AGORA QUER DAR-ME CANABIS?! MAS VOCÊ TÁ PARVA Ó QUÊ?!

 

- Credo senhor Juvenal! E eu lá era capaz de fazer uma coisa dessas? Não. É uma plantinha inofensiva mas muito eficaz. Confie em mim.

 

-BEM, SE É ASSIM, TRAGA LÁ ISSO PARA EU EXPERIMENTAR. 

 

E assim foi.

No dia seguinte a estagiária trouxe a plantinha , fez o chá e deu ao Juvenal. Logo nesse dia notaram-se  alguns resultados mas nada de extraordinário. Tal como um medicamento , também o chá teve de ser ajustado às necessidades do Juvenal : 

 

20191118_181854.jpg

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

(aposto que queriam saber o nome da plantinha, não era? Pois. E votar em mim? Já foram? 'Tão vão lá que depois a gente conversa.) 

csscissors.jpg

Tags:

Brow bar...ou boteco de sobrelhame,vá.

por Pequeno caso sério, em 20.11.19

Há três tipos de gaja:

As que tendo nascido arraçadas de Álvaro Cunhal, são clientes fiéis daqueles botecos de sobrolhos onde se domesticam os mesmos à laia de uma linha cheia de baba (blhéc!) mantendo-os selvagens mas cuidados;

 

As que depilam o sobrelhame como se não houvesse amanhã até ficarem só com um risco, tipo Edith Piaf ou Topo Gigio;

 

As que nasceram abençoadas pela natureza têm o sobrelhame perfeito e só "precisam" de tirar três pêlos cagados, só para lhes mostrar quem é que manda não vão ter a triste ideia de crescer à maluca.

 

Eu, sortuda, pertenço à terceira categoria mas tive uma amiga que sofria horrores pois pertencia à primeira.

Aquilo não eram sobrolhos.

Aquilo eram duas mini-matas que lhe nasciam por cima dos olhos e que lhe davam uma trabalheira domesticar. Aquilo era tão gritante que lhe demos a alcunha de Floyd. Não sabem quem é o Floyd?! Dasss. Sabem nada,taméin. Eu mostro: 

 

anigif_original-grid-image-28647-1426546783-10.gif

 

Eu sei.

É muito mau.

Não se deve causar traumas nas 'ssoas.

É bullying. 

Eu sei.

Tadinha.

 

A vida acabou por nos afastar e perdemos o contacto. Mas tenho pena. Porquê? Porque memorizei que faz anos por estes dias e descobri um presente perfeito para ela:

 

20191013_145045.jpg

Sim. É uma camisola que fotografei à socapa.

 

Eu sei.

Sou do piorio. E vocês adoram, pois é? Ruins.

csscissors.jpg

Tags:

Vai lavar o carro? Consulte o IPMA.

por Pequeno caso sério, em 19.11.19

Dia frio mas solarengo.

O que é que Pequeno caso sério decide fazer? O que todo o pobre  faz assim que vê uma aberta : lavar o carro.

Carro limpinho. Imaculado. Parece e cheira a novo.

'Qué que sucede no dia seguinte?!

Chove. E muito.

 

 

Pequeno caso sério amaldiçoa os cinco euros que gastou  o tempo que perdeu na fila à espera da sua vez de lavar o carro.

E é enquanto pragueja a sua sorte que se lhe dá uma clarividência,qual  aparição de Fátima, que revela que há algo bem pior :

 

20191118_174201.jpg

 

20191118_174211.jpg

 

Pequeno caso sério, ao contrário de muitas 'ssoas, detesta perder tempo.

Estava decidida a tomar banho mas depois da revelação que fez dela uma verdadeira irmã Lúcia mas sem as diopterias, decidiu esperar que aquele cagalhoto que está ali prestes a conhecer o mundo, indeciso, vou-não-vou, dê um mortal encarpado para a sanita. Just in case. 

 

 

Lá está.

Vocês não dão valor ao vosso tempo,pois não?

Tshhh.

Tshhh.

Nunca mais aprendem.

csscissors.jpg

Tags:

Proteção de dados: toda a verdade...ade...ade...ade...

por Pequeno caso sério, em 18.11.19

Ainda não tinha alvitrado aqui sobre este tema que andou nas bocas do mundo mas foi só porque sempre soube que isto não daria em nada. E não me enganei.

Depois de ter preenchido 7654321987 mails e formulários no sentido de supostamente proteger os dados pessoais, continuo a receber mails de entidades com as quais não tenho qualquer vínculo. Como é que isso acontece? Pois não sei mas calculo que a venda de dados seja muito lucrativa.

Creio que os 7654321987 formulários serviram apenas para algumas entidades ficarem com a prova de que o fiz, imprimi-los e usá-los como papel higiénico.

Na verdade, todas essas entidades nunca nos enganaram sobre a proteção de dados. Esqueceram-se foi de especificar que tipo de dados é que estão a proteger e de que forma. 

Mas, depois de um longo e exaustivo processo de investigação, Pequeno caso sério conseguiu desvendar o mistério:

 

20191112_182330.jpg

 

csscissors.jpg

Tags:

Pág. 1/2



foto do autor




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.