Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ode ao outono

por Pequeno caso sério, em 30.09.19

Outono meu querido outono

Chegaste devagarinho

Continuas bi-polar

E isso irrita-me um 'cadinho

 

De manhã visto casaco

Há dias que  levo botins

Está um frio do caralho

Aos gajos já gelam os tintins 

 

À tarde a história é outra

Fica um calor dum cabrão 

Anda tudo transpirado

E com ranho até ao chão 

 

Anoitece bem mais cedo

Anda tudo numa lufa-lufa

Aparecem as castanhas 

Mesmo boas p'rá bufa

 

De noite, já no sofá 

O vento frio que nem aço

Fica montado o cenário 

P'ra agasalhar o palhaço 

 

Há quem antes, porém 

Ao palhaço faça a folha 

E prefira antes brincar

Com a cobra zarolha

 

Ao critério de quem lê 

Fica como quer brincar 

Nestas noites de outono

Que vieram para ficar

 

Lá diz o velho ditado 

Proferido pelo sábio rei Herodes:

"conforma-te,minha menina,

quanto mais reclamas,mais te fodes!"

 

Dado que não há outro remédio 

E atendendo à  queda da folha

Em duas horas fiz um montinho

E na mão uma bonita bolha

 

Já com tudo limpo e pronto

Prepararava-me para a festa

Vem de lá o cabrão do vizinho

E espalhou-me tudo, a besta 

 

source.gif

csscissors.jpg

Parece que é...mas não é

por Pequeno caso sério, em 27.09.19

Sabem aquelas imagens ambíguas que parecem uma coisa e afinal são outra? Essas mesmo.

Tipo, aquela porra viral do vestido que para uns era cinzento e para outros era amarelo.Que nerves.

Essas imagens dão-me cabo da marmita pois nunca consigo ver nada para além do óbvio e normalmente, o óbvio para mim, é sempre diferente das outras pessoas. 

Gosto de olhar e não ter dúvidas .

É pão , é pão. 

É quêje, é quêje.

 

Por exemplo, quando olhei para a  pintura que se segue , vi logo do que se tratava:

 

 

 

20190917_070142.jpg

 

Óbvio que vi exatamente o que o artista pintou : 'ssoas muito felizes da vida com os bracinhos no ar.

Mentira.

Vi uma patareca. Gigantesca. Com um bigodinho à lá Hitler 

E até aposto que não fui a única. Certo? 

csscissors.jpg

Uma das maiores dificuldades para quem está a aprender a falar inglês são as palavras que têm um som interdental.

O quê?

Vocês também têm essa dificuldade?

Oh pá! Ele há coincidências...

'Tão não é que vou falar disso?! Olhem só a vossa sorte!

 

 

 

Entao vamos lá começar com um pequeno exercício, pode ser ? Boa.

 

Repitam as seguintes palavras em voz alta:

 

Toothpaste

 

 

 

Thursday

 

 

 

Death

 

 

 

Theodore 

 

 

 

 

Both

 

 

 

 

Bathroom

 

 

 

 

 

 

 

 

Muito bem.

Agora façam o mesmo exercício mas olhando para o espelho:

 

rbplh2hy56e03890a7f66929320060_500x257.gif

 

Toothpaste

 

 

 

Thursday

 

 

 

Death

 

 

 

Theodore 

 

 

 

 

Both

 

 

 

 

Bathroom

 

 

 

 

 

 

 

Ui.Esse espelho deve estar bonito deve...todo cheio de perdigotos. Blhéc.'Ca nojeeeeee!

 

 

Pequeno caso sério não gravou o momento mas revela a imagem aproximada das figuras tristes que acabaram de fazer : 

 

20190921_223305.jpg

 

 

 

 

 

 

 

De nada. Existo para vos servir.

csscissors.jpg

Don't give up!

por Pequeno caso sério, em 25.09.19

Há alturas muito difíceis na vida.

Daquelas alturas em que parece que tudo dá errado e as forças começam a faltar. 

Todos nós já passámos por isso .

Ermelinda, também. 

A diferença e que  ela vê sempre o copo meio cheio e agarra-se ao que for preciso  para conseguir chegar onde quer.

 

É esse o espírito Ermelinda!

 

20190923_222030.jpg

csscissors.jpg

Staff#7

por Pequeno caso sério, em 24.09.19

Mequié, suas doidonas? Tudo bem?

É o que se quer.

'Tão ouvi dizer que já se andam aí a babar para saber quem mais fará parte do meu staff este ano, não é verdade? 

nomear-me,já foram? Não?

 

    Ai isso é que não pode ser!

 

Uma mãozinha lava a outra. Vocês nomeiam e eu mostro.

Vá que eu espero.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.Olhem que vale a pena...

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Vou confiar.

 

'Tão este membro do staff, dá pelo nome de Jim Caviezel. Ezequiel, pájamigas.

À primeira vista, não se dá nada por ele mas olhem que se revelou uma aposta segura.

 

Veio à entrevista para entrar para o staff da minha campanha. Chegou com cara de poucos amigos e um ar de rufia.

Começámos bem.

Mirou -me de alto a baixo muito lentamente...com aqueles olhos. E meninas, c'olhões que ele tem:

 

MNNX.gif

Gostei da atitude.Sem medos.

 

A seguir, apesar de não fumar, resolvi testá-lo e pedi-lhe lume.

E ele?

Mostrou-se preparado, pois claro:

 

HbT6.gif

 

Foi aqui que comecei a desconfiar que fosse alentejano pois fazia tudo munto devagarinho. Nada contra. Tem dias que também aprecio.

 

A entrevista continuou e ele lá me disse porque é que pertencer ao meu staff era um objetivo de vida:

 

giphy-1.gif

Falou.

Falou.

Falou.

E eu não ouvi quase nada de tão concentrada que estava naqueles olhos. E no resto.

 

Expliquei- lhe os riscos que corria se aceitasse o cargo e ele nem pestanejou :

 

AdventurousFlickeringBaiji-size_restricted.gif

 

Perguntei -lhe se tinha boa pontaria. Respondeu-me afirmativamente e fomos à rua confirmar. Acertou na puta da minha vizinha. 

 

giphy-2.gif

Fiquei convencida.

Voltámos para dentro e disse-me  que estava com fome.

Sacou duma azeitona que tinha no bolso.

Perguntou-se se era servida e como lhe disse que não, papou-a com caroço e tudo:

 

337a8cdd2e325d383a43789158e3f7ab.gif

Fiquei cheia de calor!

Ezequiel  tinha ar de quem sabia fazer coisas muito interessantes...com uma azeiCONA, perdão, azeitona.

 

Apesar de eu estar quase convencida, o golpe final veio a seguir.

Não, não trouxe flores mas deixou a sua marca :

giphy-3.gif

Ó senhores...

O que é que uma 'ssoa diz depois disto?

Muito pouco.

Informei-o que estava contratado e perguntei-lhe se estava contente:

 

tumblr_mkwcc6bTUC1qzniq3o1_500.gif

Ai Cristoooooooo!

 

giphy.gif

Segurem-me !

Segurem-me que eu vou-me a ele!

 

 

 

 

Gostavas, pois era Ezequiel ?!

giphy-4.gif

Um dia tratamos disso.

Palpita-me que não deve tardar... 

É assim que o meu marido ler isto tudo.

csscissors.jpg

Tags:

Batom vermelho

por Pequeno caso sério, em 23.09.19

três tipos de mulher :

 

-As que se maquilham com mestria e usam o poder da maquilhagem a seu favor;

 

-As que são curiosas,investigam, e a coisa lá lhes vai saindo benzinho conseguindo assim disfarçar os sinais trazidos pela passagem do tempo;

 

-As que não nascendo com esse dom, insistem em investir em bons produtos, quando, vai-se a ver, um batom do xnês faria a mesma merda.

Vai daí , este terceiro tipo de mulher, percebendo que os produtos de griffe não fazem milagres , sentindo-se enganada e frustrada, decide como vingança, esfodaçar os quarenta ou cinquenta euros que deu por aquele batom vermelho. Quase como aqueles gajos que olham para a ex-mulher e pensam "se não és minha, não és de mais ninguém!". 

E quando se pensa que esfodaçar um bom batom é coisa fácil e ao alcance de qualquer um, fiquem a saber que não é bem assim.

Mas nada temeis!

A atriz Ana Padrão revelou ao mundo um tutorial de apenas três passos para guiar quem decidiu enveredar por este caminho de javardice e destruição  :

 

1° passo:

20190806_011643.jpg

 

2° passo:

20190806_011607.jpg

 

3° passo:

20190806_011710.jpg

 

E ainda dizem que não se aprende nada de jeito na televisão. É procurar que encontram sempre, minhas amigas.

csscissors.jpg

Uma anedota por dia, não sabe o bem que lhe fazia #37

por Pequeno caso sério, em 20.09.19

Aula de Português de 9° ano. Professora pede:

 

- Rogério, diga-me uma frase onde empregue a palavra "suponho".

 

-Muito bem professora. "A minha avó leva o jornal debaixo do braço..."

 

 

A professora nem deixa o rapaz acabar a frase e visivelmente irritada, grita-lhe  : 

 

-Ouça lá, mas você está a gozar comigo?!

 

- Não professora...

 

- Não?! Então na frase que me disse onde é que está a palavra "suponho" ?!

 

- Er.......Eu ainda não tinha acabado professora...

 

- Ai não?! É que não consigo ver como é que vai atingir o que lhe pedi!

 

- Dá-me licença que conclua, professora?

 

- Vá! Desembuche! Sempre quero ver como vai sair desta!

 

- Então recomecemos: 

"A minha avó leva o jornal debaixo do braço. Suponho que vá cagar porque a velha não sabe ler. "

 

source.gif

csscissors.jpg

O gato

por Pequeno caso sério, em 19.09.19

Francelina gostava de gatos. 

Tinha apenas um porque a casa pequena não lhe permitia ter mais. 

A paixão que nutria pelos felinos caseiros não conhecia género, nem raça MAS tinha predileção pelos gatos pretos e brancos. 

Foi um desses que a escolheu quando fazia voluntariado num gatil .Não, não me enganei, nos gatis/canis são os animais que escolhem os donos e não o contrário.  

O gato aproximou-se dela e tocou-a com a pata, como que se a chamasse.

Francelina virou-se, olhou para o gato e soltou uma gargalhada. Imediatamente percebeu que eram um do outro.

Trouxe -o para casa e deu-lhe tudo o que podia para o fazer feliz. O gato, ainda assim, parecia estar sempre zangado com o mundo e tinha um feitiozinho de merda.

Francelina fez o mesmo que as mães que decidem chamar Carlota ou Caetana às suas crias: deu um nome ao gato que, embora óbvio, servia apenas para que o pobre bicho fosse gozado.

 

Chamou- lhe "Piço".

 

20190917_071922.jpg

 

 

Vá confessem lá...

Até ali a meio do post acreditaram mesmo que esta era uma história fofinha, pois foi ? 

 

giphy.gif

Tshhhh.Tshhhh.

Conhecem-me tão mal.

csscissors.jpg

Bode expiatório

por Pequeno caso sério, em 18.09.19

Zé Alberto sofria de gases. Era uma condição muito constrangedora mas que o coitado não conseguia evitar. 

Se tossia com mais força, pumba, era peidote certo. 

Um atchim mais violento e zás, lá saía uma bufita.

Se ouvia uma anedota daquelas mesmo boas ou lia o blog "Pequeno caso sério" ,catrapum , sinfonia de Bethoven. Em peido menor.

 

Maneiras que sempre que pairava no ar um cheiro a couves de Bruxelas, todos os olhos se voltavam para o pobre do Zé Alberto. 

Farto de ser acusado injustamente, um dia, desabafa com o amigo, Zé António:

 

- 'Tou farto disto! Já não basta ter um cu que não me obedeceainda por cima, sempre que cheira mal, sou sempre eubode expiatório!

 

És o quê?!....

 

 

- O bode expiatório ! 

 

 

- Bode expiatório Zé Alberto?! 

 

 

- Sim pá! Mesmo quando não sou eu que me peido, se cheira mal, não há hipótese! O cagão sou sempre eu! 

 

 

- Olha lá Zé Alberto,um bode expiatório  não é isso, pá !

 

 

- Não é o quê pá, não é o quê!!!! É sim senhor!

 

 

- Não é NÃO! Anda lá comigo ali à quinta do Inácio e eu mostro -te um bode expiatório à seria!

 

- Hã?!?

 

-Sim pá , anda lá comigo . 

 

 

 

E lá foram os dois.

Chegados à quinta do Inácio, Zé António põe a mão por cima do ombro do amigo e aponta para o muro: 

 

- 'Tás a ver Zé Alberto, este é que é o verdadeiro bode expiatório:

 

20190917_212252.jpg

csscissors.jpg

Placas alisadoras de cabelo? Cuidado. Muito cuidado.

por Pequeno caso sério, em 17.09.19

Horácio e Vitorina .Um casal normalíssimo.

Vitorina dava grandes secas ao Horácio sempre que iam sair pois,como gaja que era, demorava imeeeeeeeennnnnsssooo tempo para se despachar.

Um dia, Horácio, decidiu averiguar porque é que Vitorina levava tanto tempo fechada na casa de banho. 

Abriu a porta e deu com ela a arranjar o cabelo.  Inocente, perguntou :

 

20190914_202509.jpg

 

Aquilo ficou a pairar na cabeça de Horácio. 

 

 

No dia seguinte,enquanto Vitorina trabalhava,Horácio decidiu dar uso à placa alisadora de cabelo. Mas a coisa correu mal...e foi parar às urgências.

Lá chegado, a médica que o atendeu perguntou :

 

20190914_202526.jpg

 

 

 

Moral da história:

 

Placa alisadora de cabelo? Só fechada a sete chaves...não vá o diabo tecê-las, chegarem a casa e terem churrasquinho para o jantar.

csscissors.jpg

Pág. 1/2



foto do autor




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.