Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A gaja e as balanças

por Pequeno caso sério, em 16.05.18

A gaja não gosta de balanças porque são como aquelas ' ssoas que dizem o que não queremos ouvir.

 

A gaja teve (durante anos) uma balança analógica e sempre que a usava era o mesmo fado. Bah, esta merda não está certa. Para além disso tenho de tirar dois quilos para a roupa . A gaja um dia deu - se ao trabalho de pesar a roupa e percebeu que é mais uma estratégia que as gajas arranjaram para se iludir. Lá diz o ditado que o pior cego é aquele que não quer ver. A gaja acha que  o cabrão que escreveu isso podia ter ido à merda e ter levado as balanças com ele.

 

Um dia a gaja lá se convenceu que mudar para uma balança digital é que era. Ali não havia dúvida nem margem para erro. Mais valia ter ficado 'sogadita. A gaja arranjou maneira de apanhar camadões de nerves e houve um dia que ia enfartando quando alguém inadvertidamente carregou no botão do peso que mudou de Kg para Lb.

 

Outra vez  a gaja descobriu que o sogro tinha na sua garagem -local que merecia uma reportagem no Discovery Chanel-uma balança antiga, daquelas que têm duas peças em metal que precisam ficar alinhadas com recurso a dois pesos , um para os quilos e outro para os gramas. Vai daí a gaja decidiu experimentar. Resultado: nunca mais foi à garagem do sogro.

 

Outro fenómeno intrigante no domínio desta temática são as balanças de farmácia. Não só estão estrategicamente colocadas em locais centrais, para que toda a gente possa testemunhar esse ato de verdadeiro orgulho que é uma gaja a pesar-se, como ainda debitam ordens muitos decibéis acima do recomendado. Como se isto não bastasse, as putas anda cospem um papel onde imprimem o peso ideal e o real. Deve ser para a 'ssoa emoldurar e pendurar na parede da sala. Um taco de beisebol e a gaja exemplificava o que fazer com essas máquinas do demóine.

 

Contas feitas,  a gaja elucida as mais confusas que há apenas  uma maneira de fintar a balança.

Fechar a boca?!  Nã.

Nada disso.

2018-04-25 10.31.57.png

csscissors.jpg

Uma anedota por dia, não sabe o bem que lhe fazia #18

por Pequeno caso sério, em 15.05.18

Era uma vez um puto que gostava muito de cães. 

O puto moeu os pais até conseguir ter um. Foram ao canil, o puto "escolheu " o cão e lá voltaram para casa.

Próxima tarefa era dar-lhe um nome. 

O puto pensou, pensou e resolveu chamar-lhe "Cu".

 

"Cu, deita!"

 

"Cu,  busca!"

 

"Cu,  rebola!"

 

O puto passava os dias nisto mas a mãe não estava muito feliz com a ideia.

Um dia, fez - lhe um ultimato:

- Se não mudas o nome ao cão,  vou dá - lo ao vizinho!!!

 

O puto fez o que todos os putos fazem, cagou no que a mãe lhe disse, e a mãe cumpriu a promessa.

 

O pai chega a casa e vê o puto num pranto com ranho a escorrer até à boca e pergunta:

 

-Mas o que é que se passa para estares nesse berreiro?! E onde é que está a tua mãe? 

 

-buáááááááááá...quando souberes também vais chorar...a mãe foi dar o cu ao vizinho!

 

NastyHandsomeHornshark-max-1mb.gif

csscissors.jpg

Então Pequeno caso sério...

por Pequeno caso sério, em 14.05.18

...não dizes nada sobre  a música vencedora do festival da canção?

 

 

Digo. Ou melhor, vou usar o comentário mais acertado que li algures para vos responder.

 

Se aquilo é música, então o José Castelo Branco é um Homem. 

 

Mil vezes.

Mil vezes a Netta do  Eduardo Madeira. Ao menos, sempre dá para rir.

 

csscissors.jpg

Como o tempo passa

por Pequeno caso sério, em 11.05.18

Aposto que pensavam que este seria um post ainda no rescaldo do dia de ontem. Mas não é. 

É um post sobre a passagem do tempo e sobre as modificações que ele opera nas ' ssoas. As interiores, mas sobretudo as exteriores.

Se é maravilhoso manter o mesmo grupo de amigas durante anos?  É pois. Reconforta saber de onde viemos e para onde vamos. Sempre juntas.

2018-05-10 23.53.55.png

 

Só para avisar que estamos todas na fase do meio. Em sonhos. Daqueles com finais felizes e o caralho. 

 

 

 

 

 

 

nota de rodapé - não sei se se nota mas estou um bocadinho aziada com a chegada do verão. Enquanto isso não acontece vou ali mandar abaixo um pacotinho de batatas fritas.

Ou pão com doce de tomate.

Ainda não me decidi.

csscissors.jpg

Dezasseis

por Pequeno caso sério, em 10.05.18

Hoje é o dia do teu aniversário. 

 

Dezasseis anos,  a idade de todos os sonhos e de todas as certezas.Tu ainda não sabes, mas estás a viver um dos melhores anos da tua vida.Saberás mais tarde,quando olhares para trás e chegar a hora de dizeres o mesmo à tua filha.Não sei se terás tanta sorte quanto eu mas como fazes tudo bem feito,és capaz de te safar.

 

Aos dezasseis anos é difícil  oferecer um presente que uma rapariga goste...mas tu não és uma rapariga como as outras, por isso, decidi - me por um boneco.

 

Não precisas abrir já .

 

Pode ser lá para os 25.

 

 

De preferência, bem longe do teu pai.

 

 

            Parabéns meu amor!

nyledoll.jpg

csscissors.jpg

É no que dá comprar merdas no chenês

por Pequeno caso sério, em 09.05.18

A gajinha faz anos brevemente.

Dezasseis primaveras que passaram não sei bem como e sobre as quais falarei no próprio dia.

 

Como sempre, começámos a tratar da logística da festa a semana que passou : convites  para o jantar via SMS; confirmações feitas pela mesma via; marcar o sítio escolhido (foi um d-r-a-m-a pois não imaginam o couro que tive de bater para me aceitarem reserva para 13 adolescentes) ; bolo escolhido e encomendado.

Foi aqui que a coisa se deu.

 

Na pastelaria perguntaram-me como é que queria as velas : se das "normais" , se das "gordinhas fluorescentes". Perguntei o preço das "gordinhas fluorescentes" e rapidamente desisti da ideia. 

"Deixe estar, vai mesmo sem velas!"- informei o senhor que me atendeu

A gajinha olhou para mim com um ar preocupado já antevendo que dali vinha coisa.

 

"Vamos ao chenês! Lá há velas muito giras e de certeza mais baratas"-segredei-lhe.

 

Não me enganei. Havia velas de todos os tamanhos ,feitios  e cores ao preço da uva mijona. Agarrámos nas velas para ir pagar quando a gajinha teve a brilhante ideia de me perguntar :

 

- "Olha lá mãe, posso levar aquelas ceninhas de espetar no bolo que fazem uns brilhantes?"

 

- "Podes...mas aviso já que não acendo essa porcaria! Acendes tu!"

 

- "Não me digas que tens medo ?"

 

- "Não! Achas?!  "  

 

Trouxemos as ditas ceninhas que fazem brilhantes :

 

Quando chegámos a casa, resolvemos tirar uma para experimentar.

Nada.

Tirámos outra de cor diferente.

Nada.

Experimentámos uma de cada cor.

Nada.

Aquilo pareciam umas bufas mal dadas e o que nós queríamos era um peido daqueles em grande, tipo o fim de ano no Funchal.

 

Revoltadas com a situação, eis que viro a embalagem para ver as "instruções".

Foi aqui.

Foi aqui que a casa veio abaixo com tanta galhofa.

Ninguém me tira da cabeça que quem escreveu aquilo foi um chenês com uma grande bebedeira. Ou com uma grande moca. Ou as duas juntas. Ou isso ou foi  o Google tradutor a mostrar como se faz.

A ambos, o meu muito obrigada. Foi o euro mais bem gasto na loja do chenês .

2018-05-08 19.36.40.jpg

csscissors.jpg

A gaja e o cabelo

por Pequeno caso sério, em 08.05.18

A gaja tem uma coisa com vida própria na cabeça a que as 'ssoas normais chamam cabelo. São apenas três pêlos, é certo , mas três pêlos que esgotam a paciência da gaja logo de manhãzinha . 

 

O "cabelo" da gaja tem de ser lavado dia-sim, dia-sim MAS graças a uma marca que começa em "K" e acaba em "ane" que inventou uma coisa chamada champoo seco, a gaja passou a conseguir lavar o cabelo dia-sim-dia-não e fazer uma coisa aparentada de rabo-de-cavalo.

Ora sucede que quando a gaja apanha o cabelo, ficam uns cabrões de uns cabelos  fios espetados que não são compridos o suficiente para apanhar . E ali ficam eles, os sacanas, quais antenas espetadas a fazerem a gaja parecer um pirilampo mágico.

Gel.

Espuma.

Cera.

Laca.

 

A gaja já tentou de tudo mas o certo é que os cabrõezinhos não baixam de jeito nenhum. 

Agora digam-me lá como é que alguém leva a gaja a sério nestes preparos? Pois. Deve ser ( também) por isso que a gaja diz, pensa e faz tanta maluqueira.Assim como assim ninguém a leva a sério mesmo mais vale aproveitar isso a seu favor. Tudo por culpa de três pêlos cagados.  

 

Andava a gaja a pensar numa maneira de fazer a folha aos cabrões dos pintelhos cabelos pequenos quando recebe uma imagem que resume  toda a sua a sua existência.

2018-05-06 21.38.08.png

 

 A gaja aceita sugestões para domar as feras.

csscissors.jpg

Mais um pouco sobre mim (really?! Who cares?)

por Pequeno caso sério, em 07.05.18

Ora então começamos a semana com um desafio proposto pela  minha cara Psicogata  que, mesmo sabendo que sou uma quebra correntes do caraças, resoveu desafiar-me para responder a onze questões elaboradas por si. Já avisei aqui que sou a pessoa mais desinteressante que podem conhecer mas um desafio é um desafio e por isso, cá vai:

 

1 – Cortavas o dedo mindinho por 100 milhões de euros?

Creio que esta pergunta tem subjacente a teoria de que há coisas que não têm preço mas tendo em conta que estamos a falar de 100 milhões de euros a pergunta que se impõe é : com ou sem anestesia?

 

2 – Se pudesses eliminar uma pessoa da face da terra quem seria e porquê?

Não vou negar que apagaria facilmente algumas pessoas da face da terra MAS como até essas fazem falta às suas famílias,deixá-las estar, de preferência bem longe de mim. É um bocadinho como o escaravelho que passa a vida a empurrar bolas de merda de um lado para o outro : a mim não me faz falta nenhuma mas faz parte do ecosistema e se quem criou isto tudo achou que essas criaturas fazem falta para empurrar bolas de merda, quem sou eu para dizer o contrário?

 

3 – Qual a pior mentira que já disseste a alguém?

A mim própria. Várias vezes. 

 

4 – Tens algum arrependimento na vida?

Na sequência do o respondi acima, é óbvio que sim. 

 

5 – Se soubesses que tinhas dois meses de vida o que farias?

Despachava  as perguntas 3 e 4. 

 

6 – Como gastavas os 100 milhões de euros sem o mindinho?

Lá está. Esta pergunta pressupõe que teria respondido afirmativamente à primeira. Partindo do princípio que o teria feito anestesiada, creio que 100 milhões de euros dariam para fazer muitas coisas onde o mindinho não seria necessário. A porra era coçar o ouvido...mas acho que o anelar dava conta do recado.

 

7 – Se o mundo estivesse para acabar e tivesses de escolher entre salvar a raça humana e a pessoa que mais amas no mundo quem salvarias?

Obviamente a segunda hipótese. 

 

8 – Já alguma vez sentiste que ias morrer? Quando?

Já e não foi bonito...tendo em conta que estava a conduzir e trazia a minha filha (na altura com 5 anos) no banco de trás. Tive tempo de pedir ajuda numa farmácia que ficava à beira da estrada mas ainda hoje chamamos àquela rotunda a "rotunda do fanico". Os ataques de pânico são uma merda e até então jamais suspeitaria que padecesse desse mal. Foi um episódio que , felizmente, não mais se repetiu. 

 

9 – Tens algum sonho por realizar? Qual?

No dia que deixar de ter, alguma coisa estará errada.Tudo coisas simples , do género, conseguir sentar à mesma mesa e ao mesmo tempo todos os que me fazem falta.

 

10 – Tens alguma “mania” pela qual és conhecido (a)? Qual?

Tenho. Não estar no mesmo sítio que pombos.

 

 

 11 – Se pudesses mudar uma coisa no mundo, o que mudarias?

Para além das respostas de Miss Universo de acabar com as guerras que atingem inocentes que estão à hora errada no sítio errado, acho que gostava de perguntar a quem criou o mundo o porquê de ter inventado gente  um bicho que passa a vida a empurrar merda...

 

 

E pronto. É isto. Eu avisei que sou desinteressante, não avisei?

csscissors.jpg

Conversas com gente miúda #21

por Pequeno caso sério, em 04.05.18

Mãe ajuda filha de seis anos a fazer os trabalhos de casa de matemática. 

Filha gosta da escola...mas só da parte social ou seja, trabalha apenas o indispensável pois aos seis anos já percebeu que  a melhor parte da escola é a socialização .

 

mãe- Mariazinha...

 

Mariazinha - sim mamã? 

 

mãe - quanto é 40+5?

 

Mariazinha - sei lá !

 

mãe - não sabes?! Como não sabes?! Então o ano está a acabar e tu ainda não sabes fazer esta conta?!

 

Mariazinha - e como é que querias que soubesse? Eu lá tenho esses dedos todos?!

 

ImpressiveIcyHorsechestnutleafminer-max-1mb.gif

csscissors.jpg

Letreiros

por Pequeno caso sério, em 03.05.18

Esclareçam-me lá uma coisa:

Para que servem os letreiros das lojas? Para uma 'ssoa saber o que vai comprar certo? 

Errado.

2018-04-28 10.21.50.png

 

Deve ser por isto que os alemães e os holandeses ficam sempre em ultimo nos campeonatos de soletração ( sim existe, não me moiam. É mais uma tradução daquelas mesmo em bom da palavra inglesa spelling)

csscissors.jpg



foto do autor




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.