Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Quase normal. Quase.

por Pequeno caso sério, em 16.11.17

Sabem aquelas gajas que conseguem estar sempre impecáveis, elegantes dos pés à cabeça? Pois. Eu claramente não sou uma delas.

Até quando pareço uma 'ssoa normal há sempre algo em mim que descamba.

Não acreditam?

 

Olhem só o "miminho" que a minha filha me enviou via messenger com a seguinte  legenda :

"dedicado a ti😂😂 "

 

2017-11-15 23.25.10.png

 

 

csscissors.jpg

Boca no trombone # 6

por Pequeno caso sério, em 15.11.17

Uma das coisas que mais me fascina no inverno é a tonalidade que a maioria das 'ssoas exibe, eu incluída. Mentira. Fascina nada.

O que verdadeiramente me fascina é como é que a taxa de suicídios não dispara sempre que alguém tem de se cruzar comigo sem estar photoshopada.

Adiante.

 

Para tentar disfarçar este ar de lula deslavada e tapar algumas das manchas que me foram aparecendo com o avançar da idade, achei por bem começar a usar uma base.

Primeiro usei isto :

 Depois, ia a meio do frasco, encantei-me com isto:

E assim andei, feliz e contente  a achar que estava a fazer uma grande coisa quando um dia, a sôdona Filipa me diz que "mais valia borrar a cara toda com merda a usar isto".

 

Lembro-me que , há muito tempo , lá no seu blog, a sôdona Filipa recomendou uma base ,assim pra lá de espetacular, e que ainda por cima não era cara.

Como levo muito a sério tudo o que esta senhora diz, fui à Sephora mais próxima e lá experimentei a dita . Digo-vos que vim assim um 'cadinho para o decepcionada mas a probabilidade de ter sido eu a fazer merda também era grande, maneiras que deixei-me estar sogadita.

 

Há uns dias, eu e ela, voltámos a falar no assunto e disse-lhe que não tinha achado a base lá grande coisa. Ela, com aquele ar doce e meigo que lhe é característico, lá me recomendou que fizesse a coisa como devia ser pois aquilo é que era mesmo bom.

Lá fui, a caminho da Sephora para dar uma segunda oportunidade à base renegada.

 

Primeira aventura: encontrar o tom certo para mim. E adivinhem lá quem é que o encontrou?

A funcionária? Nã.

O homem do talho? Também não.

Eu mesma? Não senhor que eu não percebo nada disto.

Quem descobriu o tom certo para mim foi o meu marido. Ah pois é que o casamento não é só tufa-tufa. Queres deixar de foder uma lula então tens de descobrir maneira de tapar a merda que o tempo tem feito. Ólarecas!

 

Tom certo descoberto, passei à ação.

Gajedo do meu Portugal e gajedo residente no estrangeiro que por aqui esvoaça:

 

Se quererdes uma base que não vos deixe com um ar betumoso, que não vos deixe oleosas, que tape a grande maioria da merda que querem esconder e tudo isto, sem gastar o equivalente ao PIB , eis aqui a menina dos meus olhos:

 

 

Chama-se Born this way da marca Too faced.

Comprei na Sephora por (mais ou menos) 37 euros mas também se vende on line. Não aconselho esta modalidade se for uma primeira vez porque há a questão da cor. Mas vocês é que sabem. Se querem sentir a adrenalina ao máximo e escolher uma base sem experimentar , por mim tudo bem. O guito é vosso, fazei com ele o que quiserdes.

 

Maneiras que, resumindo, há duas coisas a reter :

Sim Filipa, andava a usar merda.

Sim Filipa, tinhas razão.

csscissors.jpg

Ode ao frio

por Pequeno caso sério, em 14.11.17

Ó frio, meu querido frio

já tinha saudades tuas

estava já um bocado farta

de ver 'ssoas semi nuas

 

Chegaste de repente

ó meu grande cabrão

tenho nada que me sirva

a culpa? Foi do verão.

 

E o fumo das castanhas

que se entranha numa 'ssoa?

Que maravilha!

Ao menos assim  ninguém repara

no tamanho da bilha.

 

Ó frio, meu querido frio

já tinha  saudades tuas

o nariz sempre a pingar

vá lá, não me obstruas

 

É também por esta altura

que chegam as frieiras

dão uma comichão infernal

estragam-me unhas inteiras

 

Volta uma gaja aos casacos

aos gorros e às meias

Andamos todas enchouriçadas

 cada vez mais brancas e  feias

 

E como a ode vai longa

vamos já acabar

não sem antes porém

um conselho deixar:

 

Se tendes frio nas partes

e o  frio as encolhe

não vos preocupeis mais

que pra elas ninguém olhe

 

depressa irão ao lugar

sem dar muito trabalho

basta pôr frente a frente

a patareca

e o caralho

 

csscissors.jpg

Dicotomias

por Pequeno caso sério, em 13.11.17

Eu na sala com a lareira a bombar

 Eu no quarto que fica no lado oposto da sala

 

 

 

 Eu , 'tarda nada 

 FUGEM 'quisté pegadiço!

csscissors.jpg

As iludências aparudem llI

por Pequeno caso sério, em 10.11.17

Parece que é

mas não é 

que gosto 

que satisfação

será que é um homem?

Ou será que é um cão?

 

 

2017-11-09 18.17.34.png

csscissors.jpg

A gaja e a Anita

por Pequeno caso sério, em 09.11.17

A gaja já foi ainda  mais pequenina do que é hoje .

Já nessa altura era apanhada por livros. Marchava tudo mas havia uma espécie de livros que intrigava particularmente a gaja : os livros da Anita.

E porquê ?

 

Primeiro, porque as ilustrações eram fabulosas e a gaja sempre foi fascinada por desenhos e imagens. 

 

Depois, porque a aparência da Anita sempre intrigou a gaja . Os anos iam passando, a gaja ia ficando cada vez mais velha mas a puta da Anita , qual Benjamin Button, nem uma ruga. Mudou de nome , é certo , mas continuou sempre a mesma badalhoca com aquele ar deslumbrado de quem vê tudo pela primeira vez e sempre de bem com a vida. Até quando estava doente. Um nojo. 

A única vez em que apareceu um nadinha mais adulta foi no volume "Anita Mamã" , para logo a seguir voltar a ser uma gaiata. Confuso? Pois.E ainda se admiram que a malta da geração da gaja não bata bem da mona. 

 

Finalmente, a vida social da Anita era muito estranha e a rapariga devia ser o presidente Marcelo da altura : estava em todo o lado. Ela ia à praia; ao campo;  ao circo; às compras; à quinta; à festa...enfim , uma ramboia pegada. E quase sempre , sem adultos. Fosse hoje e tinha a CPCJ à perna.

 

 

 

E quando a gaja pensava que a Anita finalmente já tinha arrumado as botas e vivia sogadita num lar de idosos, eis que a maluca excedeu todas as expetativas. 

 

2017-11-08 19.06.53.png

 A gaja deseja a todos, boas leituras.

csscissors.jpg

🎵🎵I believe it's a fly 🎶🎵

por Pequeno caso sério, em 08.11.17

Queria tecer uma tese de mestrado  sobre isto...mas não fui capaz.

Deixo ao critério de quem me lê o comentário que lhe ocorrer. Veremos até onde vai a vossa criatividade.

 

 

 

Nota 1- são moscas.

 

 

 

 

 

 

Nota 2- é um cu.

 

 

 

 

 

 

Nota 3- não  quero imaginar...

 

 

 

 

 

csscissors.jpg

Se pensa que já ouviu tudo, desengane-se #12

por Pequeno caso sério, em 07.11.17

Contexto:

Filha com sete/oito anos ... "rebelde" e "mexida" .

Mãe exausta , paciência em níveis negativos e tolerância zero.

 

mãe- deixa-te estar sossegada...anda pra'qui !

 

filha- (ignora a mãe)

 

mãe- não repito mais vez nenhuma !

 

filha- (continua a ignorar a mãe)

 

mãe- TU NÃO ME ESTÁS A OUVIR , CARAÇAS?! JÁ AS PAPASTE HÁ BOCADO E 'TARDA NADA 

PAPAZI-AS OUTRA VEZ !

 

Para que não restem dúvidas, conjuguemos então o verbo papar na ótica da mãe desesperada:

 

Eu papo-as

Tu papazi-as

Ele/ela papazli-as

Nós papamuzli-as

Vós papaizli-as

Eles/elas papamzli-as

 

 

 

 

(tenho para mim que esta mãe daria uma excelente porteira do Urban)

csscissors.jpg

Sósias

por Pequeno caso sério, em 06.11.17

Descobri que  há uma 'ssoa nos Estados Unidos com um nome igual ao meu e claro, um mail parecido ou seja , o meu é mariajakina@peraiquejacospes.com e o dela é jakinamaria@peraiquejacospes.com.

Como é que descobri? Porque comecei a receber e mails que não era hábito:

primeiro foram os convites para um Spa. A coisa parecia-me bem encaminhada ...não fosse  tão longe e ainda era capaz de aproveitar.

Não liguei.

De vez em quando , lá apareciam  no mail convites para diversos eventos. Nunca tive curiosidade de "googlar" para ver quem era a senhora.

Até hoje .

E porquê?

Porque o convite de hoje era para uma estadia...numa residencia sénior.

 

Em 2016, o planeta Terra tinha 7,442 bilhões de habitantes.

Repito : 7,442 bilhões de habitantes. 

E eu tenho uma sósia... Sénior.

csscissors.jpg

Se pensa que já ouviu tudo, desengane-se #11

por Pequeno caso sério, em 03.11.17

Depois de ouvirmos 'ssoas que pedem Slada de alface, pensamos que pior não pode ficar, certo?

Errado.

 

Pior que a Slada de alface  é a...

 

Slada de rucla !

 

csscissors.jpg



foto do autor




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.