Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Uma 'ssoa tenta ser boa...mas assim não dá

por Pequeno caso sério, em 17.10.17

Enquanto o S. Pedro nos presenteia diariamente com os seus ataques de bi-polaridade , eis que anda meio mundo a fazer as mudanças da roupa de verão para a roupa de inverno. Acertei? Eu sei, mesmo não sendo parente da Maya , vou adivinhando umas coisas.

No meio dessas mudanças , eis que acontece aquele fenómeno que tooooooodo o meu gajedo já experimentou  que é descobrir aquela blusa ou aquelas calças que ainda têm etiqueta ou que nos fazem pensar (muito) acerca da nossa sanidade mental. Acertei? Eu sei, mesmo não sendo parente da Maria Helena, vou adivinhando umas coisas.

Eu também  já passei por isso até que adotei uma máxima que tem resultado. Se descubro uma coisa que não visto há mais de um ano, borda fora.

Ora aqui chegada,  começa o regabofe.

 

Primeiro- custo a começar mas quando acontece não consigo parar e , se Deus não acode, fico sem nada para vestir. (sim marido,  é uma confissão)

 

Segundo- encontrar um saco decente onde caiba tudo. Invariavelmente, vai tudo num glamoroso saco de lixo preto.

 

Terceiro- achar um filho da puta de um contentor (daqueles da reciclagem da roupa) que não seja preciso ir de carro. Pois, não há , não é? E aceitando o facto de estarem praticamente na estrada, custava muito colocá-los em sítios onde pudessemos encostar o carro em segurança? É que eu gosto de ajudar o próximo mas não me dava muito jeito falecer agora, coisas minhas.

 

Quarto- Rezar para que o mesmo filho da puta do contentor tenha a pega da portinhola à altura da minha cabeça, vá. É ver-me armada de sacos pretos do lixo,atulhados de roupa (que mais parecem cadáveres desmembrados) nestes preparos:

 

 

Lindo, pois é? Pois.

 

Depois admiram-se que os meus lindos Stradivarius Versace , os meus belos Mango Gucci  e os meus ricos Zara Chanel vão parar ao caixote do lixo, sem direito a reciclagem nem nada... um dó. 

 

Uma 'ssoa tenta ser boa...mas assim, não há condições!

csscissors.jpg

A gaja e o telefone

por Pequeno caso sério, em 16.10.17

A gaja passa muito  algum tempo ao telefone.

 

Fala com a mãe que vai dar a volta a Portugal para contar uma coisa que se conta em dois segundos sabendo de antemão que vai incluir toda a vizinhança e/ou parentes ( sabes lá, a vizinha Odete que ainda é prima daquela moça da minha idade, que vive com o primo do Rui , que é amigo do cunhado da Rosa que ainda é prima do teu pai em segundo grau? Essa mesmo.Tão não é que se divorciou?!);

 

"Fala" com a filha onde recebe instruções monossilábicas do sítio onde tem de estar para a apanhar ou então sobre coisas que é preciso comprar.(estou na paragem do autocarro ...compra-me "X" ...se não houver compra-me "Y" ...NÃO TE ESQUEÇAS!)

 

Fala com o marido para partilharem como foi o dia ou para organizarem a logística do lar (então como foi o dia?...o meu foi uma merda, estou cansadíssima, apanhaste a roupa?...não...porra pá, que é preciso deixar tudo escrito, dasss...)

 

Fala com as amigas sobre coisas que vão desde a saúde (ai que tenho isto que é tão mau...isso não é nada...isto que eu tenho é que é do pior...nã nã, que já tive isso e isto é 1000 vezes pior...lá estás tu com essa merda de mania das doenças pócaralhomasé... ) trabalho ( foda-se que tenho trabalho até à raiz dos cabelos...tens nada, sabes lá o que é trabalhar ó mula que não fazes nenhum...ai não que não sei 'inda por cima rodeada de incompetentes a começar por quem manda nisto tudo pócaralhomasé...) até à porca da colega que anda metida com o outro colega (já viste aquela puta, destruidora de lares...é verdade, e ele com uma mulher tão gira e uma filha pequenina...como é que é capaz...bem , a gaja tem um corpo do demóine, a puta, se calhar dá grandes trancadas... os homens são todos uns porcos, cabrões...é , tens razão, sabes que mais? pócaralhomasé!). 

 

Fala com quem está longe da vista mas perto do coração (então? está tudo bem contigo? por cá vamos andando...um dia atrás do outro... a gajinha? a gajinha 'tá um espetáculo! os pais têm saudades tuas e moem-me o juízo ...e eu também tenho saudades tuas... Vem mas é daí.

 

E é isto. Muitas vezes. Demasiadas vezes.

Ora sucede que , para além do teor absolutamente vital de todas estas chamadas, o que realmente faz espécie à gaja é a duração das mesmas.

Mesmo a calhar. Caiu no colo da gaja uma imagem que resume tudo : 

2017-08-31 21.38.20.png

csscissors.jpg

Sexta feira 13

por Pequeno caso sério, em 13.10.17

Ai  foda-se que parti uma unha;

Ai merda que deixei cair o telemóvel na sanita;

Ai que grande porra que parti a chave no canhão da fechadura;

Ai que pisei bosta de cão mesmo antes daquele encontro;

Ai que o saco do lixo rebentou mesmo à frente daquele vizinho bonzão ;

Que azar !

 

Não 'migas. Isso não são azares. São contratempos.

Azar , é outra coisa...

 

Eu cá não sou supersticiosa mas peço à Quarentona que hoje guarde bem o cabrão do preto, just in case. 

csscissors.jpg

Uma anedota por dia, não sabe o bem que lhe fazia #12

por Pequeno caso sério, em 12.10.17

O marido entra em casa , esbaforido , com um ar alucinado, qual lobo mau prestes a comer o capuchinho vermelho, e arrasta a mulher para o quarto.

A desgraçada estava eufórica pois há vinte anos que isso não acontecia.

 

Chegados debaixo do edredom , e já com a mulher prontinha para o tufa-tufa, eis  que o macho solta a seguinte pérola :

"Olha amor,comprei um relógio! É lindo,não é? E brilha no escuro ! "

82e30cef7f603321f00513cd2c11c73f.gif

csscissors.jpg

A moeda

por Pequeno caso sério, em 11.10.17

Era uma vez um miúdo giro que fazia coisas de miúdos giros. 

Uma noite, os pais do miúdo giro assistiam televisão na sala enquanto, supostamente, ele já dormia.

De repente a mãe vê luz no quarto do miúdo e pergunta - lhe o que é que ele estava a fazer de luz acesa.

O miúdo aparece na sala e diz:

-ó pai...estive a ver um miúdo na Internet...e sabes pai, o miúdo engoliu uma moeda...

- ai foi filho?Eh pá, coitado do miúdo...isso é tão perigoso...há crianças que já morreram por causa disso!

 

O miúdo giro afasta - se e retorna ao quarto cabisbaixo. 

A mãe percebe que algo não estava bem e segue - o. 

- então filho, ficaste preocupado com o que viste na Internet? 

-não mãe...não é bem isso...

- então?

- (em lágrimas ) tu não percebes...

- não percebo o quê? 

- o miúdo da Internet sou eu!!!

tumblr_m8ti7k6ZQR1r1yj84.gif

- o quê filho?!

-tu não percebes que fui eu que engoli uma moeda ?!

-engoliste uma moeda?! quando?!!!!

- há bocado...

- como é que isso foi?!?!

- tinha a moeda mão...distraí -me a ver televisão...levei a moeda à boca...e engoli...

-(mãe em pânico ) e como era a moeda?!?

-não sei...era escura...acho eu...mas já não me lembro bem...

 

Saem de casa esbaforidos .

Hospital.

Raio X.

Confirma - se a moeda.

tumblr_m10424sdoE1r1yj84.gif

Prescrição médica : fazer cócó em sacos para perceber se a moeda sai ou não. Em caso negativo, teria de se pensar noutra solução. 

 

Mando mensagem no final do dia seguinte: 

"Então amiga, temos moeda?"

 

A minha amiga demora a responder. Calculei que tivesse pouca paciência e que estivesse muito preocupada com o que estava a acontecer.

Algum tempo depois recebo uma mensagem. Dizia:

"acabou de sair! 💩💲💪👏👍🎉🎊"

raw.gif

 

 

 

Tenho para mim que o miúdo giro, a partir de agora, só vai querer notas no mealheiro. 

csscissors.jpg

Coisas que acontecem cá por casa #1

por Pequeno caso sério, em 10.10.17

Detesto mas detesto mesmo ouvir cadeiras a arrastar. Se vierem da casa dos vizinhos é coisa para me dar um ataque de nerves . Se for a horas impróprias  (tipo duas da manhã) é  coisa para chamar a 'ssoa que os produz à razão sob pena de arranjar ali sarna para me coçar porque, segundo a arrastadeira, eu é que sou comichosa e não sei viver em comunidade que isto de acordar os outros quando se vive num prédio é a coisa mais normal do mundo. #'Pócaralhomazé.

 

Adiante. 

Dizia eu que detesto ouvir cadeiras a arrastar . Vai daí resolvi comprar umas coisas em feltro que se colam aos pés das ditas e pronto, assunto resolvido. 

 

Ora um belo dia,  dando conta do desaparecimento dos feltros dos pés das cadeiras, fui sujeita ao seguinte interrogatório :

 

marido- olha lá,  os feltros dos pés das cadeiras estão a desaparecer...

eu- e....?

marido - e nada...só acho esquisito...só isso.

eu- vá diz lá...achas que fui eu, não é? 

marido- bem, podias ter aspirado sem querer...

eu- pois. Mas não aspirei.

marido- ou varrido...também os podias ter varrido...

eu -  não.  Também não os varri .

marido - podias ter posto  na pá do lixo sem dar conta...

eu -  (já a afinar) MAS NÃO PUS OK? Mas porque será que toda a merda que acontece aqui em casa tem de ser feita por mim?! Se calhar até foi a gajinha...

(resolvo calmamente indagar a gajinha que estava noutra divisão da casa) 

Ó GAJINHA, VISTE OS DISCOS DE FELTRO QUE ESTAVAM COLADOS NOS PÉS DAS CADEIRAS? 

gajinha - não.

eu- tens a certeza?

gajinha- tenho.

eu- podias ter aspirado sem querer. 

gajinha - pois...mas não aspirei.

eu - e varrer? Tens a certeza que não os varreste? 

gajinha - tenho mãe .

eu - (ironizando ) bem...já vi que não foi ninguém...esta casa é cheia de mistérios. 

 

Ficou ali um clima de suspeita.

Olhávamos uns para os outros a pensar quem tinha sido e porque é que não se acusava. 

 

Os dias foram passando e o assunto arrefeceu.

Arrefeceu mas não ficou esquecido .

Até que...

2017-10-09 22.04.04.jpg

 ..."alguém " foi apanhado com a boca na botija.

 

Ele ouviu tudo;

Viu como nos culpámos uns aos outros;

Sentiu o clima de suspeição no ar;

E NUNCA FOI CAPAZ DE SE ACUSAR.

 

SONSO! 

 

 

p.s- digam lá se não é o enquadramento  'mai lindo que já viram numa fotografia? 

 

p.s.s - mesmo sendo um ladrão, cagão, mijão e arraçado de diabo da Tasmania , adoro esta bolinha de algodão. 

csscissors.jpg

conversas dom gente miuda #18

por Pequeno caso sério, em 09.10.17

Adulta conversa com miúda de 6 anos sem os quatro dentes da frente o que faz dela uma verdadeira e involuntária sopinha de massa.

 

Adulta olha para um relógio semelhante a este 

9ad8_K3D2M_2363.jpg

 e dá  - se a seguinte conversa:

 

adulta - Bem, é meio dia e meia... está na hora do almoço. 

miúda - Tu éssss messssmo muito inteligente...

adulta - Ai sim?  Então porquê? 

miúda - Porque conssssegues ver as horassss nesssse relógio ssssem números!

images-1.jpeg 

csscissors.jpg

Não havia nexexidadeeee #13

por Pequeno caso sério, em 06.10.17

Já aqui falei sobre os crocs. Pensava que o assunto estava arrumado uma vez que já tinha dito tudo . 

Pois bem. Parece que os criativos da Balenciaga  não  são  da mesma opinião e andaram a pensar sobre o assunto. Resultado ? Descobriram uma maneira de materializar o impossível. 

 

Meus senhores e minhas senhoras: 

sentai o vosso real cagueiro,

limpai as remelas dos olhos,

desobstruam as fossas nasais de todo o muco,

tirai o cerume das orelhas e

se conseguirem 

tentem não tombar com o que se segue:

 

                   Fan,fan,fan, fan!

 

2017-10-05-16-00-08--197223958.jpeg

2017-10-05-16-00-18--1677980553.jpeg

images.jpeg

O difícil agora é escolher a cor.

 

 

Ainda bem. Ainda bem que o verão não se finou. Eu lá era capaz de esperar para calçar isto? Pois. 

csscissors.jpg

Volta ao mundo

por Pequeno caso sério, em 05.10.17

Consultei as visitas de ontem e dei com isto : 

2017-10-05 09.56.42.png

A sério que não percebo como dão com isto... mas que fico contente, lá isso fico.

Bom mas bom , era eu ficar hospedada na casa de quem me visita pelo mundo fora e fazer da minha estadia posts . Isso é que era. 

Fica a dica. 

tenor.gif

csscissors.jpg

Laçarotes, folharecos e Cia Lda.

por Pequeno caso sério, em 04.10.17

De todas as modas parvas que as mães pseudo- betas se lembraram de inventar, há uma que particularmente me mexe c'os nerves. 

Sou uma 'ssoa bastante ...tolerante :

tolero as meias pelo joelho mesmo quando estão dois graus lá fora;

tolero os pólos com as golas levantadas;

tolero a filharada vestida de igual; 

tolero os fios de prata com duas voltas e  com a cruz GIGANTE ao pescoço das inocentes com dois anos;

tolero a ostentação da farda do colégio mesmo quando já saíram há quatro horas;

tolero as golas e os  punhos com folharecos.

 

Tolero isso tudo mas há uma coisa que transcende toda a minha compreensão e boa vontade em aceitar as diferenças.

Alguém me explica por que caralho as mães pseudo-betas insistem em espetar no alto da  cabeça das miúdas um laço com dois quilómetros?!

 

É que se era para chamar a atenção, ao menos, faziam a coisa como deve ser...

2017-09-21 23.44.05.jpg

csscissors.jpg



foto do autor




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.