Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Planos?Já não faço.

por Pequeno caso sério, em 24.01.20

Há quem goste de listas para tudo e mais alguma coisa ficando com a certeza de que assim tem tudo controlado ahahahahah.

Há quem goste de viver a vida dia a dia, ao sabor das marés, dar passos maiores que as pernas e depois quem cá ficar que 'sa foda há-de resolver.

'Tão e tu Pequeno caso sério?-perguntam vocês mortinhas por saber da minha vida.

 

Olhem 'migas, eu há já muito tempo que deixei de fazer planos. Já desisti.

Porquê? 

Porque invariavelmente acontece-me isto: 

 

20200121_231016.jpg

csscissors.jpg

Tags:

Os blogs têm destas coisas.

por Pequeno caso sério, em 23.01.20

Sim, é verdade que há muito maluco que pulula por essa bloga fora:

'Ssoas desocupadas, de muito mal com a vida, que destilam veneno nas caixas de comentários alheias e que acham que dar a sua opinião é a mesma coisa que ofender enquanto se escudam atrás de um écran. 

 

 

E depois há as outras: 

 

Pessoas que nos inspiram;

 

Pessoas que nos divertem;

 

Pessoas que, sem saber, nos motivam e desafiam;

 

Pessoas que nos ensinam;

 

Pessoas que nos surpreendem.

 

Foi isso que aconteceu por estes dias quando um certo Dr.Doutor decidiu fazer-me um raio-X tão bem feito que chega a meter um bocadinho de medo de tão real.

Um Dr.Doutor que ainda conserva a humildade de início de carreira.

Um Dr.Doutor que ainda não se esqueceu que também é um ser humano e que demostra pela profissão e pelos doentes com quem se cruza um respeito já muito raro.

Um Dr.Doutor que quase me fez acreditar nos médicos outra vez. Calma. Eu disse quase. 😁

A esse  Dr.Doutor aqui fica o meu agradecimento público porque acredito que a amabilidade que têm para connosco deve ser SEMPRE retribuída (uma cena cá minha já em desuso chamada educação).

 

Oxalá o tempo-ou a vida-não o transformem naquilo que tantos de nós temem mais do que a própria doença :

 

giphy-3.gif

giphy-6.gif

 

 

Passem por que vale muito a pena. Palavra de Pequeno caso sério.👍

csscissors.jpg

Tags:

Cenas de...avó.

por Pequeno caso sério, em 22.01.20

Carlos Miguel andava no 5° ano e já fazia o trajeto para a escola com alguma autonomia.

Um dia, foi agradavelmente surpreendido por uma falta de uma professora aos dois últimos tempos da manhã de sexta-feira. 

Eufórico como só um puto do 5°ano fica com estas coisas mas ainda inocente, liga à mãe a contar a novidade.

A mãe, que trabalhava até às cinco da tarde e não o queria tantas horas sozinho em casa, manda-o ligar para a avó e perguntar se podia lá almoçar e passar a tarde com ela. 

A avó toda contente como só uma avó fica com estas coisas, responde:

 

- Ó meu rico menino da minha avó ,'tão não podes meu amor?! Claro que sim. Olha, vais andando que a avó veio só comprar umas coisas à mercearia. A chave está debaixo do vaso.

 

E Carlos Miguel lá foi, todo contente, a lamber as beiças já a pensar na comidinha da avó.

Apressou o passo porque estava à rasca para mijar. E havia ali um cagalhoto que também queria conhecer o mundo, maneiras que Carlos Miguel ficou capaz de bater os recordes olímpicos de marcha. 

Mas, rapidamente, a alegria deu lugar ao pânico. 

Porquê ?

Olhem.

Olhem e digam lá se também não panicavam...

 

20200120_205521.jpg

csscissors.jpg

Tags:

Daaaaaahhhhhhhhh!

por Pequeno caso sério, em 21.01.20

Uma loira entra numa loja do cidadão e dirige-se a um balcão para tratar de um assunto em que era necessário o cartão do cidadão. 

O funcionário pede-lhe:

 

- Diga-me o número do seu cartão do cidadão...mas sem o último dígito que desse não preciso.

 

E responde a loira:

 

- U; trê; set; cinc; doi; oit; zer; quatr.

 

giphy-5.gif

csscissors.jpg

Tags:

Eu é mais bolos.

por Pequeno caso sério, em 20.01.20

Uma das coisas mais assustadoras deve ser quando se é raptada. A morte também não deve ser agradável mas pelo menos é definitiva. A pessoa falece, os familiares sofrem uns dias e depois retomam a sua vidinha.

Com o rapto isso não sucede. A família fica ali a agonizar, impotente, à espera de notícias que podem nunca chegar.

Maneiras que euzinha descobri uma maneira de me manter a salvo: 

 

20191128_194252.jpg

 

E para quem não é grande fã de bolos, acreditem que há um mundo de outras possibilidades .

 

20200113_184855.jpg

-'Tás mais gorda Pequeno caso sério?!- perguntam vocês com esse ar deslavado de quem só come alface e nunca soube o que é mandar abaixo uma alheira com ovo e batata frita.

Não 'migas, não estou mais gorda. Não quero é ser raptada.

csscissors.jpg

Tags:

Homenagem

por Pequeno caso sério, em 17.01.20

Acho bonito que as pessoas vejam reconhecido o seu talento. Acho ainda mais bonito que as homenagens sejam feitas enquanto as pessoas estão vivas e lúcidas.

 

-Ah, Pequeno caso sério isso depende. Olha só o busto do Ronaldo que fizeram na Madeira- dizem vocês com ar de gozo.

 

20200116_185501.jpg

Olhem que até não acho assim tão mau...

 

-Não ?! - perguntam vocês com os olhos arregalados, a cabeça ligeiramente para trás e a papada no pescoço com dois refegos.

 

Não. Mau, mau é isto:

 

20200116_185525.jpg

 

Ainda bem que é só cabelo.

Se for um gajo normal,depois de um mês de bullying a coisa resolve-se.

csscissors.jpg

Tags:

Não adianta. As mães descobrem tudo.

por Pequeno caso sério, em 16.01.20

Célia era uma jóia de moça mas era muito mentirosa.

 

Célia tentava enganar toda a gente mas a maior vítima era a sua mãe .

 

Célia não sabia que as mães descobrem sempre tudo.

 

Não faça como a Célia. Não minta à sua mãe.

 

20200113_174426.jpg

csscissors.jpg

Tags:

Diego

por Pequeno caso sério, em 15.01.20

Era uma vez uma ilha onde a população diminuia a olhos vistos.

 

Assustados, os responsáveis decidem procurar solução e é então que descobrem Diego, o fodilhão.

 

Diego chega à ilha e fode tudo o que apanha e mesmo sendo bastante agressivo,conseguiu atrair o sexo oposto com a sua voz sexy.

 

A população da ilha aumentou exponencialmente e Diego é pai de mais de 40% dos seus habitantes.

 

Diego tem 100 anos.

 

Diego é uma tartaruga e pode consultar toda a  história aqui.

 

ElatedShamefulFruitbat-max-1mb.gif

 

Aposto que o gajedo que por aqui passa já estava mortinho para descobrir o paradeiro do Diego.Taradas. Só pensam nisso. 😇

csscissors.jpg

Tags:

(In)utilidadades

por Pequeno caso sério, em 14.01.20

Sou absolutamente fascinada pela  capacidade inventiva do ser humano no que à parvoeira diz respeito e duvido, repito, duvido, que alguém bata os xnêses nesse domínio. Num destes dias, enquanto esperava que aquele cagalhoto mais tímido se decidisse a vir conhecer o mundo através dum mortal encarpado para a sanita com direito a ploc! e tudo, dei de caras com as merdavilhas que aqui apresento: 

 

Merdavilha n°1:

A gaja é um ser que fala muito, certo? Certo.

Então expliquem-me porque é que alguém quererá um alargador de boca?! Não respondam. Eu também cheguei lá. 

 

20200113_174619.jpg

 

 Merdavilha n°2:

Há gajas que gostam de fazer exercício físico.

Pior.

Há gajas que gostam de andar de bicicleta. Ora, também para esta espécie de gente que gosta de  massacrar a patareca com um selim duro que nem cornos fica aqui a solução. De bonus ficam com a certeza que aquilo é coisa para deixar sair o ar que se acumula nos entrefolhos.

 

20200105_102910.jpg

 

Merdavilha n°3:

As gajas gostam de ver cenas várias no telemóvel.

As gajas também gostam de comer pipas cheias de sal e gordurama da boa que emporcalha o ecrã do i-coise enquanto fazem montinhos com as cascas todas babadas.

Portanto, ou a gaja come pipas até deixar de sentir as beiças, ou a gaja navega na net, certo? Errado.

 

20200113_174648.jpg

 

Merdavilha n°4:

'Tão e os gajos não têm direito a estas coisas absolutamente espetaculares? Têm pois!

Se os collants para gaja já são uma invenção do demóine, o que dizer do que se segue...

Para quê o compartimento da piroca? É para sufocar a cobra zarolha? Ou é para aquela malta que gosta de andar sem cuecas mas ao mesmo tempo quer sentir a snaita aconchegada? Ou é para distinguir o collant do gajo do collant da gaja enquando jazem na cesta das meias à espera que alguém as dobre? E como é que o gajo arruma a piroca ali dentro enquanto se despacha de manhã  e a dita está a modos que aborrecida com a vida? 

Dúvidas que provavelmente levarei comigo para a cova. 

20200113_174528.jpg

 

 Merdavilha n°5:

E no capítulo se-as-gajas-têm-nós-também-queremos, não contentes com o collant de piroca eis que chega o push-up de piroca. Se as gajas exibem mamas que não têm, então os gajos também podem fazer publicidade enganosa.

E para os que gostam de variar na cor dos boxers,ou são dados à pinga mijona que fica depois da sacudidela,nada temeis que estes xnêses pensam em tudo.

20200113_174714.jpg

 

 

Soubesse eu. 

Soubesse eu disto antes e tinha poupado muito neurónio na altura do Natal .

csscissors.jpg

Tags:

Assunção

por Pequeno caso sério, em 13.01.20

Ponto prévio : 

Nada contra a homossexualidade .

Cada um deve fazer os possíveis por ser feliz à sua maneira e nem eu nem ninguém tem nada a ver com isso. Há no entanto uma coisa que me irrita um bocadinho: a pouca tolerância de alguns homossexuais quando observam  reações mais...espontâneas de pessoas mais idosas. 

Álaver , é compreensível que a malta mais idosa ainda reaja a este tema com estranheza. Não sendo propriamente  novidade para eles , a forma como as pessoas hoje (felizmente) se assumem em público, não deixa de lhes ser "chocante". Convém lembrar que isto é malta que ainda é do tempo em que não podiam dizer o que pensavam , portanto, a estranheza com que ainda reagem à exposição pública  da  homossexualidade, é capaz de estar explicada.

 

E porque é que me lembrei de abordar este (não)assunto? Já vão perceber.

 

 

 

Zé Júlio e a sua mulher Antonieta, foram confrontados com uma SMS da filha que dizia o seguinte: 

"Mãe e Pai,

tenho uma coisa muito séria para vos contar. Logo à noite falamos ok? Preciso que tenham a mente aberta e, acima de tudo, que me aceitem tal como sou.

Um beijinho, 

Bernardete" 

 

Zé Júlio e Antonieta descartaram a hipótese de ser algo relacionado com a saúde da sua filha apesar de ela andar a largar quantidades industriais de ranho.

 

Aguardaram pacientemente pela hora do jantar.

 

E foi então que Bernardete, ganhou coragem e largou a bomba 

 

20191231_114058.jpg

 

csscissors.jpg

Tags:


foto do autor




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.