Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Vizinhança

por Pequeno caso sério, em 26.04.16

Ora bem. O tema hoje é controverso pois há para todos os gostos.

A mim deve-me ter calhado o refugo dos vizinhos. Todos escolhidinhos a dedo! Penso que os meus não devem ser diferentes dos de muita gente mas como gosto tanto deles not resolvi dedicar-lhes tempo de antena. 

Quando mudamos para uma casa nova a vizinhança é quase como o casamento: primeiro é tudo muito lindo mas com o passar do tempo o verniz estala e a coisa dá-se. Vamos lá então analisar os tipos de vizinhança :

 

 A cusca

A cusca, como o próprio nome indica , dá fé de tudo. A que horas saímos, a que horas entramos, o que trazemos vestido ,de que loja são os sacos que trazemos, de que marca é a roupa que temos estendida etc etc etc. Tudo isto é feito com a maior descrição enquanto abre/fecha as persianas e/ou porta de casa ou então enquanto sacode os tapetes ou as migalhas que tem na toalha porque a cusca é uma gaja asseada.Só é pena que só seja asseada dentro da sua casa! Há lá coisa 'mai  linda do que passar na escada e ver os sapatos da família inteira à porta de casa? E os saquinhos do lixo? Ahhhh....o que eu deliro quando passo e vejo a merda dos sacos do lixo à porta da gaja!!! 

 

Às vezes a cusca coexiste na mesma pessoa com a invejosa de que já falei aqui.

 

A maluca 

A maluca  faz e diz coisas que ninguém percebe. Muitas vezes em voz alta no hall de entrada do prédio sem que esteja lá alguém para a ouvir. Bota discurso muitas vezes envergando trajes que oscilam entre o tailleur+ respetivo  salto de nove centímetros + óculos de sol  OU  robe + chenelo . Tudo isto enquanto vai despejar o lixo no contentor.

 

Os ermitas

Os ermitas são aqueles vizinhos que nunca vemos ou ouvimos pois já estão reformados  e passam os dias em casa. Só damos por eles quando abrem as persianas (que parecem metralhadoras), ou quando aspiram a casa às 8:00 da manhã; ou quando estendem a roupa e deslizam a corda fazendo chiar a  puta  da roldana com um barulho estridente que se propaga pelo prédio acima. Tirando isto, não damos por eles.

Outra vantagem de ter vizinhos ermitas é que fazem as mais diversas iguarias para o almoço /jantar cujo cheiro se entranha nas condutas e inevitavelmente vem parar à nossa casa . Há lá coisa melhor do que chegar a casa às dez da noite , meter a chave à porta e cheirar a choco assado?! Não há, não senhor!!!

 

A socialona

A socialona é desocupada por natureza pois isto de dar conta da vida de toda a gente do bairro é coisa que cansa muito.

Este tipo de vizinha é do mais perigoso que pode existir pois engana-nos bem. Mostra-se muito prestável, sempre com um  sorriso e , quase sem darmos por isso, lá vai sacando umas coisas. O problema é que faz o mesmo com toda a gente do prédio. 

Normalmente este tipo de vizinha sofre de um problema : o sindrome da surdez seletiva. Quem padece desta doença não ouve a porta da sua própria casa a bater às duas da manhã mas consegue ouvir a vossa filha a brincar dois andares acima às três da tarde!

A socialona também é tronga para se apessoar das vossas molas da roupa quando a mesma cai (por causa do vento) no seu terraço. Coloca a roupa no vão da escada (para toda a gente ver) mas das molas , nem sinal. Há ventanias muito estranhas não há?! 

 

Os ursos

Esta espécie de vizinhos é constituida por uma família de quatro elementos: o pai urso; a ursolina mãe; a ursa filha (adolescente) e a ursa pequena. 

O pai urso trabalha por turnos e dá-se logo pela sua presença/ausência pois decide ouvir música de mil nove e troca o passo em altos berros quando para aí está virado. Tem dias que grita muito com a ursolina que por sua vez também grita com as filhas. É um mimo ouvi-la "ajudar " a ursinha pequena com os trabalhos de casa! Mas não pensem que são só coisas más, não senhor. Quando decidem jogar "Wii" em família é um festival!

A família dos ursos sai cedo de casa e o prédio todo dá conta disso tal é a subtileza com que descem as escadas.

 

Mais havia para dizer mas penso que ficaram com um bom panorama.

No meio de tudo isto aprendi que para ter boa vizinhança, o melhor é dizer apenas  "bom dia" e "boa noite" a toda a gente e com essa atitude passar por snob, o que convenhamos,também dava um bom tipo de vizinho para análise , não dava?

csscissors.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)


15 comentários

Imagem de perfil

De Mula a 26.04.2016 às 10:26

É por estas e por outras que eu faço de tudo para fugir dos meus vizinhos... Se os oiço no elevador, vou pelas escadas, se sei que há gente na garagem, faço tempo no carro... coisas desse género! Odio socializar com os vizinhos!... Image
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 26.04.2016 às 17:43

Fazes tu muito bem.
Sabes que mais ?Bardamerda para os vizinhos 
Image
Imagem de perfil

De Mula a 26.04.2016 às 17:45

É isso mesmo! Acho que fiquei traumatizada com uma vizinha, que sabia sempre a que horas saia, a que horas entrava, com quem, porquê... Assim se não me conhecerem também não me controlam xD
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 26.04.2016 às 17:48

Ai não que não controlam. Quando as pessoas são mal formadas não há nada a fazer. Vai lá  ler o meu post sobre o Karma para veres o que aconteceu à minha vizinha invejosa !Image
Imagem de perfil

De Mula a 26.04.2016 às 17:59

ahahahahahah ai a história é verdadeira? Pensei que fosse anedota! Muito bom! ahahahahah
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 26.04.2016 às 18:12

Do mais verdadeiro que pode haver .Para veres até onde chega a estupidez Image
Imagem de perfil

De saracasticamente a 26.04.2016 às 10:42

Socializar não é muito a minha onda, com vizinhos ainda menos! 
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 26.04.2016 às 17:41

Chego à  triste conclusão que tens toda a razão. Quanto menos ,melhor! Image
Sem imagem de perfil

De Jef a 28.04.2016 às 21:10

Está uma casa à venda no andar por baixo do meu...
Assim como assim....
Uma maluca já conheces! 
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 28.04.2016 às 21:58

Amiguinha,
então aí eramos as duas despejadas do prédio tal era a galhofa Image
Sem imagem de perfil

De Pat a 29.04.2016 às 13:32

Só agora percebo o quanto é bom não ter vizinhos!!!!!
Image
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 29.04.2016 às 17:10

Pois...mas eu como sou POBRE tenho de continuar a levar com estes belos bonecos Image
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 18.05.2016 às 23:14


Uma boa descrição da vizinhança. Gostei!


Cá no prédio, a não ser o tolo do 1º andar que, quando nos vê sair de casa e se ele está do outro lado da rua, dá a volta ao quarteirão para não se cruzar connosco, e eu até agradeço, e a vizinha do r/c,  a madame do batom vermelho, que atira as pontas dos cigarros para a entrada da minha garagem,  os outros vizinhos são uns amores.


Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 18.05.2016 às 23:39

Todos os prédios têm os seus cromos. 
Pelo que percebo , no seu prédio está com sorte pois tem apenas dois.
Já eu, tive um azar do caraças e calhou-me o refugo dos vizinhos. Todos escolhidinhos a dedo . 
Como saio de manhã e entro à noite , a coisa não é lá muito grave.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 19.05.2016 às 00:06



Vivo nesta casa desde miúda, ainda andava na escola primária, "sempre" houve boa vizinhança. A vizinha mais cusca saiu há um bom par de anos e quem veio morar para o andar, o 3º, são  um casal com dois filhos que, a não ser quando jogo o FCP  que se ouve o "gooooooolo!", praticamente não os ouço.
Pessoas impecáveis.
Por vezes, até estranho.

Comentar post



foto do autor




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.