Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Boca no trombone # 6

por Pequeno caso sério, em 15.11.17

Uma das coisas que mais me fascina no inverno é a tonalidade que a maioria das 'ssoas exibe, eu incluída. Mentira. Fascina nada.

O que verdadeiramente me fascina é como é que a taxa de suicídios não dispara sempre que alguém tem de se cruzar comigo sem estar photoshopada.

Adiante.

 

Para tentar disfarçar este ar de lula deslavada e tapar algumas das manchas que me foram aparecendo com o avançar da idade, achei por bem começar a usar uma base.

Primeiro usei isto :

 Depois, ia a meio do frasco, encantei-me com isto:

E assim andei, feliz e contente  a achar que estava a fazer uma grande coisa quando um dia, a sôdona Filipa me diz que "mais valia borrar a cara toda com merda a usar isto".

 

Lembro-me que , há muito tempo , lá no seu blog, a sôdona Filipa recomendou uma base ,assim pra lá de espetacular, e que ainda por cima não era cara.

Como levo muito a sério tudo o que esta senhora diz, fui à Sephora mais próxima e lá experimentei a dita . Digo-vos que vim assim um 'cadinho para o decepcionada mas a probabilidade de ter sido eu a fazer merda também era grande, maneiras que deixei-me estar sogadita.

 

Há uns dias, eu e ela, voltámos a falar no assunto e disse-lhe que não tinha achado a base lá grande coisa. Ela, com aquele ar doce e meigo que lhe é característico, lá me recomendou que fizesse a coisa como devia ser pois aquilo é que era mesmo bom.

Lá fui, a caminho da Sephora para dar uma segunda oportunidade à base renegada.

 

Primeira aventura: encontrar o tom certo para mim. E adivinhem lá quem é que o encontrou?

A funcionária? Nã.

O homem do talho? Também não.

Eu mesma? Não senhor que eu não percebo nada disto.

Quem descobriu o tom certo para mim foi o meu marido. Ah pois é que o casamento não é só tufa-tufa. Queres deixar de foder uma lula então tens de descobrir maneira de tapar a merda que o tempo tem feito. Ólarecas!

 

Tom certo descoberto, passei à ação.

Gajedo do meu Portugal e gajedo residente no estrangeiro que por aqui esvoaça:

 

Se quererdes uma base que não vos deixe com um ar betumoso, que não vos deixe oleosas, que tape a grande maioria da merda que querem esconder e tudo isto, sem gastar o equivalente ao PIB , eis aqui a menina dos meus olhos:

 

 

Chama-se Born this way da marca Too faced.

Comprei na Sephora por (mais ou menos) 37 euros mas também se vende on line. Não aconselho esta modalidade se for uma primeira vez porque há a questão da cor. Mas vocês é que sabem. Se querem sentir a adrenalina ao máximo e escolher uma base sem experimentar , por mim tudo bem. O guito é vosso, fazei com ele o que quiserdes.

 

Maneiras que, resumindo, há duas coisas a reter :

Sim Filipa, andava a usar merda.

Sim Filipa, tinhas razão.

csscissors.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

Boca no trombone #5

por Pequeno caso sério, em 24.08.17

Gosto de variar no pequeno almoço.

Ou como cereais com iogurte ou cereais com leite. Uma animação. 

Já provei de tudo mas os menos maus são os de mel e amêndoa. 

Aqui chegados, é preciso dizer algumas coisas:

Aquilo não são cereais; 

Aquilo não são amêndoas;

Aquilo tem tudo, menos mel.

As coisas brancas que por lá aparecem podem escavacar um dente à 'ssoa mais incauta.

 

Já experimentei várias marcas e é tudo a mesma merda.

Podemos mesmo comparar os cereais de pequeno-almoço a algumas ' ssoas : sim senhora, que a embalagem por fora é muito apelativa  mas , quando começamos a ver bem ,  não valem o peido de uma puta.

 

Aqui está o que nos prometem: 

20170821_095854.jpg

E aqui está o que encontramos: 

20170821_095948.jpg

E antes que pensem que estive cuidadosamente a escolher os "flocos" , tirem o cavalinho da chuva. Limitei - me a verter o pacote para o prato. 

 

' Tão mas não vês nenhuma vantagem nesses cereais?- perguntam vocês com esse ar xoninhas .

Vejo.

Sabem aquelas imagens onde temos de encontrar o Wally no meio da multidão?  

Aqui passa - de o mesmo . Mas com as "amêndoas ". 

 

csscissors.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

Boca no trombone #4

por Pequeno caso sério, em 24.07.17

Segunda feira...diazinho da merda só para chatear e acabar com o barato do fim de semana, pois é? 

As segundas feiras são as empata-fodas dos dias da semana ou seja, quando uma 'ssoa está a acostumar-se ao bem bom, pumba, acabou-se!

 

E o que é que isto tem a ver com o título ali em cima? Tem tudo. 

Se estamos num dia de merda , vamos falar de uma ideia de merda.

Curiosas?  Cá vai.

 

Pois que houve uma mente brilhante que decidiu inventar isto :

Uma caneta com verniz lá dentro para pintar as unhas , perdão, para retocar as unhas quando as cabras começam a lascar. 

Quando comprei isto pensei logo em subverter a coisa e usá-la como objeto- que- tem- tudo -para- dar-certo-e-pintar-as-unhas -todinhas -sem-ficar-cagada-até-aos-cotovelos.

Só que não !

Tanto produto que não faz o que promete e logo esta porra tinha de ser a exceção.Pois sim, o raio da caneta só serve mesmo para retocar pequenas falhas. Isto se tiverem a sorte de acertar na cor exata do verniz.

Deixam de ter um ar abadalhocado e passam a ter umas unhas dignas de uma galeria de arte. Mas em mau.

 

E o preço? Quase 10 euros, minha gente. 

Com 10 euros, se fosse esperta, tinha comprado um frasco novo de verniz. 

Cada vez que olho para o raio da caneta , isto é tudo o que vejo:

csscissors.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

Boca no trombone # 3

por Pequeno caso sério, em 20.04.17

Uma das minhas atividades preferidas é ir às compras ('tão não?). Daquelas compras mesmo boas que deixam qualquer mosca morta exaurida dos nerves. Falo obviamente das compras de supermercado. 

 

Ora foi numa dessas incursões pelo maravilhoso mundo do leve- mais- do- que- tinha- na -lista que esta que vos escreve se deparou com a maior merda de todos os tempos. 

No corredor dos produtos de higiene  os meus olhinhos bateram na prateleira das pastas dentífricas. Vi uma coisa que me encheu as medidas ao ponto de pensar "ora sim senhores,  aqui está uma boa invenção para as apressadinhas como eu" e "esta coisa vai dar galhofa quando ficar com a boca toda azul"

 

Do que é que estamos a falar? Disto: 

Achei a ideia de ter uma pasta dentífrica que muda de cor quando a escovagem está no ponto tão genial , que a trouxe para casa.

 

Pois bem. Aqui chegados é preciso dizer duas coisas: 

1- a ideia até era boa

2- quando é que o Hércules chega para me esfregar o lavatório e tirar dali a merda da risca ?

 

E perguntam vocês:

'Tão mas tens a mania que és tão esperta e não viste na embalagem se falavam sobre o assunto?

 

'Tão não vi porra! E não, na embalagem de cartão não dizia nada. A única referência que é feita a este assunto é no tubo da pasta (que só vemos em casa, depois de pagar) , em letras miudinhas que, obviamente só li, depois das pintas começarem a aparecer e da puta da risca/sombra se instalar no meu belo lavatório. Reza assim:

Este produto pode manchar alguns materiais. Nesse caso enxaguar abundantemente com água.

 

Enxaguar abundantemente?!

Com água?!

 

 

 

Ah...Ah...Ah...

 

Vou só ali pôr os pulsos de molho e já volto.

csscissors.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

Boca no trombone # 2

por Pequeno caso sério, em 15.02.17

Hoje vou falar de escovas.

E porquê hoje?

Ah, 'tão ...porque ontem foi noite dos namorados e muita gente andou no tufa-tufa. Maneiras que hoje devem ter acordado com esse cabelinho bonito , suas malucas !  

 

Ora esta rubrica do blog tem como intuito revelar ao mundo coisas que vou comprando e que , ou valeram a pena, ou foram um grande barrete. O post de hoje é um dois em um. Primeiro porque apanhei um barrete e depois  porque comprei uma escova que vale a pena . Sem metade da fama mas com o dobro do proveito. Comecemos então:

 

O barrete:

Toda a gente dizia milagres da Tangle teezer. Pois que era muito boa, era gira, leve e cumpria muito bem a sua função.

Ora aqui a menina tem o cabelo fino, comprido e resultado de um cruzamento entre um diabo da tasmânia e um tornado. Maneiras que quando ouvi falar nisto, bati logo palminhas. 

Primeiro choque : o preço. Chamem-me mão de vaca mas honestamente achei caro (na altura 15€). Depois pensei:'Sa foda...desde que torne a tarefa de desembaraçar o cabelo menos penosa, vale tudo.

Foi então que este modelito veio morar cá para casa:

Não fiquei fã. O tormento de desembaraçar o cabelo continuou e o drama de ver os meus ricos cabelinhos presos na escova, também. Ganhei um extra : fiquei com o couro cabeludo arranhado. Maneiras que disse de mim p'ra mim: nã. Esta merda não vale o dinheiro. Já foste encavada outra vez.

 

 

A surpresa: 

Compro os meus shampoos e condicionadores  nas lojas de produtos para esse efeito e foi numa dessas idas à loja que descobri a salvação para domar esta coisa com vida própria  a que chamo cabelo. Primeiro, desconfiada, lá acedi aos conselhos da funcionária  . Em boa hora o fiz. Já vou na segunda escova dado que a primeira morreu de velha. Senhoras e senhoras apresento-vos a Wet Brush:

 

Cumpre na perfeição o propósito para que foi criada , não foi nada cara (7€) e não arranha o couro cabeludo. Tem um extra: há vários modelos e tamanhos (há umas pequeninas para trazer na mala) à disposição conforme o comprimento do cabelo e ,ao contrário do que o nome indica, funciona tão bem em cabelo seco ou molhado. Escolhi este animal print porque acho que tem tudo a ver com o meu cabelo:selvagem!

 

Pronto.

Agora que já vos elucidei vão-se lá pentear como deve ser que não quero cá gente com cabelo de tufa-tufa  despenteada a ler o meu blog. Vá, andor.

csscissors.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

Boca no trombone #1

por Pequeno caso sério, em 07.09.16

Ora começo hoje aqui no blog uma nova rubrica  intitulada Boca no trombone.

Nesta rubrica vou falar de coisas de gaja (ou não) que comprei com o meu rico dinheirinho e sobre as quais tenho algo a dizer que tanto pode ser bom como mau.

O que é que eu ganho com isso? 

Nada. Absolutamente nada além do gozo de partilhar convosco autênticos barretes que apanhei ou então coisas que até valem a pena comprar.

 

O que é que vocês ganham com isso?

Ora... 'xa cá ver... já sei! Têm o que ler enquanto aquele cocó está ali no sai -que -não-sai. 

 

Feito o esclarecimento vamos ao primeiro produto da saga.

 

Pequeno caso sério gosta de ter as mãos arranjadas. Como tal, na esperança de uma solução mais permanente , entregou-se às maravilhas do gel.

Como continuava a roer as unhas deixou-se disso e passou a tratar ela própria do assunto em casa, como fazem as pobrezinhas. 

Parte chata da coisa? Limar a bela da unhaca! 

Limar a bela da unhaca é, além de chato, coisa para arrepiar o pêlo mais escondido do anûs de pequeno caso sério. Maneiras que quando ouviu falar desta maquineta todo um mundo de possibilidades se abriu.

Ei-la :

Uma lima eletrónica que funciona a pilhas e que parece um vibrador mas não é. Tem duas velocidades mas , apressada como sou, só gosto da mais rápida que tenho mais que fazer.

Traz três cabeças diferentes que limam, nivelam a unha e dão brilho caso não queiram pintar mas ficar apenas com um aspeto ...cuidado.

 

Vantagens: é muito mais rápido do que com as limas tradicionais com a vantagem de não se me arrepiarem os pêlos do anûs; todas as cabeças cumprem a função para que se designam.

 

Desvantagens: preço (39.99€) ; a "cabeça" que lima parece-me que não vai durar muito tempo ; o preço das recargas (9.99€).

 

Como de parva tenho pouco, aproveitei uma promoção da Wells e descontei os "pontos" (adoro isto...parece mesmo que nos estão a dar alguma coisa não é?!). Resultado? Comprei (por um preço bem inferior) um pack especial igual a este :

Agora ide lá experimentar antes que esgote . Isto só  se  tiverem receio de ficar "despenteadas"  ali para os lados da fábrica de despejar cocó.

csscissors.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)


foto do autor




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.