Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Smile and laugh

por Pequeno caso sério, em 14.03.16

Rir é uma coisa muito séria. Conseguir provocar nos outros risos ou sorrisos é um talento inato como desenhar ou ter voz para cantar.

Será que podemos medir a importância de um sorriso?

Sorrir é de facto muito importante e não fazê-lo pode ser indicador de vários fatores.

Dou-vos o meu exemplo, que é o melhor que conheço. Durante anos, tive sempre receio de mostrar o meu sorriso. Quem me conhece pode achar que isto é uma incoerência dado que passo 80% do meu tempo a rir ou a fazer os outros rir das minhas parvoíces. Ria muito  e fazia rir mas detestava ser apanhada a fazê-lo. Era raro conseguir uma fotografia comigo a rir. Sorrir sim, rir não.

Tive de arranjar coragem e ,quase aos quarenta anos , tratar do assunto. Ainda hoje, quatro anos volvidos, ando a tratar do assunto para que o tal sorriso fique como deve ser.

Sempre fui uma criança bem disposta com todos os mimos, brinquedos, rua e amigos a que tive direito. A minha primeira memória de uma gargalhada leva-me até ao meu primo Miguel. O Miguel foi talvez a pessoa mais bem humorada que conheci na vida e foi ele que ajudou a fomentar em mim este lado... palhaço. Quando estávamos juntos era o chamado regabofe ! O Miguel morreu quando tínhamos 16 anos...e durante algum tempo deixei de rir . Depois, com o tempo, percebi que essa era a melhor homenagem que lhe podia prestar: rir, rir muito! Ainda hoje, lembro-me sempre dele (e de nós) a rir e ,ao mesmo tempo, dou comigo a esboçar um sorriso.

Há, de facto, sorrisos muito importantes na minha vida :

-O sorriso da minha filha, que é capaz de transformar o mais cabrão dos dias numa coisa bem melhor;

-O sorriso que consigo arrancar esporadicamente aos meus pais e que dá alguma cor aos seus dias tantas vezes pintados de cinzento pela ausência do meu irmão;

-O sorriso maroto do quando diz "apetecia-me arroz doce" na esperança que alguém (EU!) se levante do sofá onde estamos aninhados os três e o vá fazer;

-As gargalhadas insubstituíveis das minhas amigas de coisas tão parvas /obvias que só nós entendemos;

-Sorrisos silenciosos e cúmplices mais doces que um pastel de nata.

 

Para chamar a minha atenção as pessoas têm de ter sentido de humor e não se levarem muito a sério.Gosto que me façam rir até me doer a barriga  e as lágrimas chegarem aos olhos.

Gosto ainda mais de fazer rir os outros .

Desse lado, se ao ler tudo isto esboçou pelo menos um sorriso, então já valeu a pena ;)

csscissors.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)


10 comentários

Sem imagem de perfil

De Pat a 14.03.2016 às 23:30

Puca dum c......!!! Em vez de rir já me fizeste chorar.
Como é bom rir e chorar contigo....obrigada por "existires" em cada uma das palavras que escreves. ♥
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 15.03.2016 às 10:22

Querida Pat,
muito obrigada pelas tuas visitas (as reais e as virtuais) . São muito importantes na minha recuperação.
Ainda bem bem que gostaste de ler . Escrevi em cada palavra a mais pura das verdades.
Se com o que escrevi te fiz sentir alguma coisa, então é porque vou no bom caminho
Volta sempre minha amiga
Sem imagem de perfil

De Paula Paquete a 24.03.2016 às 11:03

Gosto de ler blogs, talvez para cimentar a ideias de começar a escrever um, mas, não, ainda não comecei. "Tropecei" hoje neste seu blog, que vou marcar como favorito. Estou farta de me rir. Dentro de dias faz seis anos que perdi um filho que na altura tinha 17 e adorava rir e fazer rir. Por ele também continuo a sorrir porque acho que é a melhor homenagem que lhe faço. Por favor continue a escrever assim.
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 24.03.2016 às 11:22

Paula Paquete,
muito obrigado pelo seu comentário. Mesmo! Entendo como ninguém as suas palavras (emocionei-me).
Não é fácil continuar a rir depois da vida nos pregar rasteiras mas há que fazê-lo , sobretudo para homenagear quem já partiu.
Espero que me continue a visitar.
Um beijinho muito grande
Imagem de perfil

De Chic'Ana a 12.05.2016 às 11:44

Não é mesmo fácil continuar, nem quero imaginar tal desespero.. Mas o mlehor da vida é mesmo sorrir!
Beijinho grande!
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 12.05.2016 às 17:11

Não é fácil para quem fica...não concebo dor maior que a de perder um filho. As pessoas que passam por isso é sobrevivem são verdadeiras heroínas. 
Imagem de perfil

De Chic'Ana a 12.05.2016 às 11:45

Excelente texto!! Adorei! =)
Beijinhos
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 12.05.2016 às 17:12

Muito obrigada. Este saiu - me das entranhas ...
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 16.02.2017 às 19:35


Sem palavras.
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 16.02.2017 às 22:57

Image

(às vezes o silêncio também faz falta)

Comentar post



foto do autor




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.