Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Senhores terroristas : vou com medo...mas vou na mesma !

por Pequeno caso sério, em 19.07.16

 

 

 Não tenho tido muita vontade para escrever. Não por falta de assunto mas porque ando acagaçada …

O ano de 2016 tem sido profícuo em tragédias. Assistimos, muitas vezes pela televisão, a todas elas quase que em direto. Resguardados na “segurança” deste retângulo à beira mar plantado, assistimos a tudo com pena e alívio por não estarmos naquele dia, àquela hora, naquele local. Primeiro uma redação de um jornal, depois uma sala de espetáculos, há dias uma marginal (que podia muito bem ser nossa) e hoje uma composição de um comboio. O que têm em comum todas estas tragédias? Fanatismo. Cego. Descompensado. Só isso “justifica” o facto de um homem agarrar num camião e dirigir-se a uma multidão no intuito de matar tantos quantos conseguir e um jovem de 17 anos (!!!) agarrar num machado e atacar 21 pessoas dentro de um comboio malucos da merda que não batem com a própria mona numa parede.

Ir de férias com esta aura de desconfiança não é agradável. Sobretudo quando se vai para um local onde a tragédia é recente (pontaria do caraças!!! Acertar no euromilhões que é bom não!) .

E alguns perguntam-me: “Então, mas se estás com medo porque é que vais? “

Por várias razões. Em primeiro lugar pelo medo. Esse cabrão só se vence se o enfrentarmos cara a cara. Depois porque tenho uma filha adolescente que vai herdar esta merda de mundo e ter de lidar com estas questões da (in)segurança diariamente. Se eu não fosse de férias estaria a dizer-lhe que ela deve ter medo. E eu não quero que ela tenha medo. Cautela sim. Medo não. Quero que ela aprenda a viver e não a sobreviver.

A seguir porque fizemos planos em família durante o ano inteiro sobre estas férias. Não tínhamos destino escolhido é certo mas durante todo o ano planeámos esta semana. Não era justo deitar tudo a perder pelo pânico medo de ir.

Por último, mas não menos importante, o fator financeiro. Infelizmente não sou rica (ainda não percebi muito bem porquê mas de facto não sou). Maneiras que, como a viagem já estava paga antes de tudo isto acontecer , se não quero perder o meu rico dinheirinho ganho a trabalhar tenho que mandar o cabrão do medo dar uma curva .

Espero voltar.

De preferência inteira e com a minha criatividade a funcionar lá no alto.

Se não voltar, foi um gosto partilhar convosco todas estas maluqueiras. Espero que se tenham divertido tanto a lê-las como eu a escrevê-las.

Pelo sim, pelo não, vão passando por cá .(desconfio que nenhum terrorista me quererá por perto…)

Até…. já!

csscissors.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)


15 comentários

Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 19.07.2016 às 16:41

Vou guardar essa frase durante os próximos dias.
Image
Imagem de perfil

De Mula a 19.07.2016 às 17:41

Guarda-a sempre! :D

Comentar post



foto do autor




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.