Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Hardcore ...da Língua Portuguesa

por Pequeno caso sério, em 15.09.16

Gosto  de asneiras , ou melhor, de palavrões . 

Gosto tanto que passo a vida a empregá - los. Sobretudo mentalmente. Também verbalizo alguns muitos  mas não tantos quanto me apetecia.

Ao contrário do que se pensa, dizer palavrões é um dom .

Não é qualquer ' ssoa que chega e diz um foda - se e' tá feito. Não senhor ! Como diz uma amiga minha , saber dizer um bom palavrão , "es natural"  e sai tão genuinamente como aquele peido que se dá no recato do WC ou debaixo dos lençois quando o sillêncio e/ou a solidão incomoda tanto que temos de fazer prova que de facto existimos.

 

Como sou inquieta relativamente a  questões essenciais à sobrevivência humana , decidi debruçar -me hoje sobre o maravilhoso mundo dos palavrões dado que , pior que ouvir um palavrão, é ouvir um palavrão utilizado num contexto errado. Um desperdício. Dá dó.

 

Vamos falar sobre os mais utilizados e de de que maneira devem ser empregues , usando para o efeito, exemplos práticos.

 

Se são avessos a esta temática ,carreguem ali na cruzinha , adeusinho e até amanhã. 

Se decidirem continuar a ler, estão por vossa conta e risco mas depois não digam que não avisei.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ainda aí estão?!

Suas malucas ! Adoram isto , não é?

'Bora lá que a partir daqui é  a desgraça total.

 

Comecemos pelo "betinho" dos palavrões - "merda" . Toda a gente diz merda. Desde as 'ssoas que batem com o dedo mindinho do pé numa quina de um movel , até às 'ssoas que querem avisar a alguém que está a pisar o risco- "ai a merda!" 

 

Seguidamente vem o "foda-se". Muita gente utiliza  o "dassssss" só naquela de suavizar a coisa. Lamento, não suaviza .Ora  o "foda-se" pode ser empregue nas mais diversas situações como por exemplo "foda-se que este gajo é mesmo chato!" ou então "foda-se que já mudaram os cereais de sítio outra vez!".

 

Na lista, a seguir, vem o "caralho".

Tal como a "merda" pode ser dito em tom de ameaça ,"Ai o caralho! "  de maneira a que a 'ssoa perceba que está mesmo ali na red line e é melhor abandonar o local.

Outra ocasião onde se usa muito o "caralho" é quando vamos carregadas de sacos e precisamos de jogar a mão às chaves de casa e os sacos rebentam deixando os tomates e as meloas a rebolar no hall de entrada do prédio. Ser apanhada pelos vizinhos de cócoras/joelhos não é bonito. O que é que vão dizer às 'ssoas? "estou a ver se acho os tomates que me escaparam. E também não sei das meloas...dá-me uma mãozinha com as minhas meloas?" . Não peçam ajuda. Digam "caralho". Outra situação onde o "caralho" também se aplica é quando já vão atrasadas para o trabalho e enterram o sapato em merda de cão que ficou estrategicamente colocada à porta do prédio e/ou carro. Uma ultima variação muito utilizada é quando dizemos a bonita expressão " 'pó caralho, pá!". De salientar que ao utilizar esta bonita expressão quase sempre o fazemos elevando a voz num tom agudo e gesticulando com a mão e o braço ligeiramente para trás.

 

Quase a terminar a lista (que não é assim tão longa como parece) vem uma expressão que utilizamos não quando queremos que a 'ssoa copule de facto e retire disso algum prazer, mas quando queremos terminar a conversa rapidamente : " vai - 'ta foder !"

 

Por ultimo vem uma expressão que se aplica a gajos, gajas, bichos e objetos : "filha da puta". Ora então cá vai: "filho da puta usou uma ideia minha para brilhar em frente ao chefe" ou "filha da puta da vizinha do 5º andar estendeu a roupa a pingar!"  ou "filha da puta da cadela ladrou a noite toda" ou " filho da puta do carro não pega" .

E pronto. Era isto.

 

Espero que tenham gostado pois foi uma trabalheira escrever hoje . Eu e o corretor automático tivemos aqui um arrufo . Merda... dasssss ,caralho, filho da puta ...deve ter a mania que sabe tudo!!!!

 

(post elaborado com algum carinho na esperança  de captar a atenção de  Sô dona Filipa , essa grande diva da asneirola.)

csscissors.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)


36 comentários

Imagem de perfil

De Gaffe a 15.09.2016 às 09:37

:)))


Mas sabes uma coisa?
Nos séculos dos Descobrimentos, as naus tinham um mastro principal onde estava colocado um cesto, um poiso de madeira, onde os marinheiros vigiavam o horizonte. Era o sítio mais agreste e mais duro da embarcação. Sempre batido pelo vento e oscilando o dobro com a ondulação. Era terrível, enjoativo e perigoso. Era o chamado cesto da gávea ou caralho.
Quando um marinheiro desobedecia às regras ou cometia uma infracção grave, era mandado para o cesto da gávea pelo capitão.


Como vês, o caralho nem sempre foi hardcore português. 
:)
 
Imagem de perfil

De Filipa a 15.09.2016 às 10:32

AHAHAHAHAHHAHAHAHAHHAHAHHA!!!


Ler uma caralhada da Gaffe, era uma coisa nunca sequer sonhada por mim!!!




Olha lá, ó cagona, é por causa de pessoas como tu que tenho a fama que tenho.
Merda para isto, sempre na berlinda ó foda-se.
Imagem de perfil

De Gaffe a 15.09.2016 às 10:46

Ainda não foi desta.
:)))
O que acabei de dizer é verdade! A porcaria do cesto chamava-se mesmo assim.
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 15.09.2016 às 18:09

Abençoado cesto! 
Ver Sô dona Gaffe a ousar escrever a palavra caralho é um regalo para a vista !
:))))))
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 15.09.2016 às 18:05

É para veres como sou má influência para as ' ssoas!
Pôr a Sô dona Gaffe a caralhar não é para todas!




Para ti é Sra. Dra. Cagona se faz favor (só não dou é explicaçoes). 
Quanto à fama que tens o mérito é todo teu . Fazes um excelente trabalho ó foda - se !
(aparece quando quiseres que terei todo o gosto em te receber ó caralho)
:))))))
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 15.09.2016 às 18:00

Eh pá...sim senhora! Que rica aula de história. 
Agora sempre que alguém me moer o juízo digo assim :


"Ó pá não me moas e vai mas é para o cesto da gávea!"


;)))))
Imagem de perfil

De Psicogata a 15.09.2016 às 11:19

Tenho que discordar, também se concordasse sempre isto não tinha piada.
Acho que os palavrões se devem evitar, especialmente pelo sexo feminino, chama-me machista se quiseres, mas não é disso que se trata, também não gosto de os ouvir nos homens, mas ficam ainda mais feios na boca de uma mulher.
Tirando aquelas personagens que os dizem como quem diz olá, em que lhes são tão naturais como a pele caem mal.
É a minha opinião.
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 15.09.2016 às 18:14

A tua opinião é sempre bem vinda e válida.
Eu pertenço a uma espécie rara de mulheres que além de não bater bem da mona tem este problema. É mais forte do que eu.
Deve ser porque passo tantas horas contida .Assim que posso pumba!
Não é premeditado...sai - me !

Imagem de perfil

De Psicogata a 15.09.2016 às 18:47

Às vezes tão me sai um ou outro, especialmente se me magoar,  mas tento evitar porque não gosto. 
Na zona do Porto é habitual dizerem-se palavrões,  por isso é difícil erradica-los totalmente porque ouço-os por toda a parte. 
Mas nem por isso bato menos mal :) 
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 15.09.2016 às 19:03

Acho que seria uma mulher feliz no Porto.
Gosto de francesinhas. E de palavrões  (não sei se já tinha dito ).


Imagem de perfil

De Psicogata a 15.09.2016 às 22:17

O Porto é uma cidade de pessoas felizes Image
Imagem de perfil

De Mula a 15.09.2016 às 12:51

Confesso que é um defeito que tenho, acho que digo demasiadas asneiras quase de forma inconsciente e descontrolada ainda que seja pouco inovadora e basicamente é só foda-se que digo, pelo menos quando algo me corre mal. Mas também gosto de mandar as pessoas para o caralho com todas as letras... Mas é algo que tenho andado a evitar que acho que não é bonito xD mas... Mas... A mandar alguém para algum lado que seja com as letras todas que acho muito pior arranjar-se petit nom para as asneiras como o dass ou dizer en inglês... Isso enerva-me! Image
Imagem de perfil

De Pandora a 15.09.2016 às 14:31

Foda-se pá, que dissertação belíssima está aqui. Só falta aquele maravilhoso estudo divulgado por essa entidade científica, reconhecida como a merda, chamada Facebook que conclui que as pessoas que dizem asneiras são mais honestas! Eu sabia, caralho!!!!
Image
Ser do norte atesta o uso do calão de forma tão natural como a sua sede. Mula, estamos perdoadas!! Image
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 15.09.2016 às 18:20

Pelo menos por uma vez o Facebook tem razão. 
Posso assegurar - te que não é só no Norte que se diz uma  boa e honesta caralhada !
Image
Imagem de perfil

De Mula a 15.09.2016 às 19:16

Olha aqui confere, por isso eu cá acredito no estudo! Image ahahahahahahahahahahaha
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 15.09.2016 às 18:18

Não é defeito. É feitio. Há que assumi - lo com toda a naturalidade.
Eu também acho que um "fuck you" é para os betinhos . Assumo que sou patriota.
Há lá coisa  ' mai linda do que ouvir " vai ' ta  mas é foder!"  ?
Não há não senhor .
Image
Imagem de perfil

De Mula a 15.09.2016 às 19:12

"Há lá coisa  ' mai linda do que ouvir " vai ' ta  mas é foder!?"


Tantas vezes que o meu marido ouve essa frase, e não em forma de convite!Image ahahahahahah
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 15.09.2016 às 19:16

' Tá mal ! 
(o país precisa de bebés )
Image


Imagem de perfil

De Mula a 15.09.2016 às 19:18

ahhahahahahahahah é mais porque para fazer bebes não se faz convite, exige-se! Oh pá, sou do norte, nunca ouviste dizer que por estes lados não existe delicadeza?!!??! ahahahahahhhahahah Image
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 15.09.2016 às 19:31

As melhores pessoas que conheci eram do Norte ou do Alentejo por isso a tua teoria não bate certo.
Quanto aos bebés convém que leves a coisa a bem para sair bem feitinho.
Image
Imagem de perfil

De Mula a 15.09.2016 às 19:40

Ah que somos boas pessoas disso não tenho as menores dúvidas! ^_^
Para sair perfeitinho temos que praticar muuuuuito!!! É para criar vários moldes para vermos como o queremos. Só depois vai para a gráfica!... Daqui a um ano ou dois! Image
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 15.09.2016 às 21:08

Tens tempo. Treina muito. Aproveita tudo a que tens direito. 
Image
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 15.09.2016 às 14:50

Começo a ler este post, e penso " lá vem tema para me rir".
Chego aqui
 " como aquele peido que se dá no recato do WC ou debaixo dos lençois quando o sillêncio e/ou a solidão incomoda tanto que temos de fazer prova que de facto existimos."
Não contenho o riso mas à medida que o texto se desenvolve, as lágrimas de tanto me rir, escorrem pelo rosto.

Está demais, 'ssoa.
Também digo palavrões quando algo me acontece, mas quase sempre aqui no meu cantinho, evito dizê-los em público.
Contudo, há 'ssoas que o dizem com humor, como a  'ssoa deste blog, tudo depende do contexto, porque aquelas que o dizem no sentido de insultar, humilhar alguém, sem educação, não gosto.
Um dia da semana passada, na rua, ouvi um tão ordinário ( e presumo que teve gesto a acompanhar, mas preferi nem olhar)  de uma mulher para duas colegas, que fiquei envergonhada. 
Obrigada por me fazer rir de mais.
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 15.09.2016 às 18:25

Oh minha querida...que bom que se divertiu a ler este post. Aconteceu o mesmo comigo enquanto o escrevia.


Quanto ao resto , os meus palavrões são inofensivos. São mais para divertir do que outra coisa. Quando a intenção é ofender não uso palavrões.  Recorro à inteligência que surte melhor efeito e deixa as 
' ssoas a pensar "mas que caralho é que ela quer dizer com isto".
Image
Imagem de perfil

De Maria Mocha a 15.09.2016 às 19:09

Espetáculo!!!  Image
Diz-se que as 'ssoas que usam palavrões são 'ssoas mais honestas e confiáveis. Ah, pois é! E eu aproveito e costumo dizer isto em meu abono! 
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 15.09.2016 às 19:15

Nunca roubei nada a ninguém,  digo sempre o que penso e sou um túmulo. 
Ah , e digo muitos palavrões  (não sei se já tinha dito ).
Image
Sem imagem de perfil

De Magui Ferreira a 15.09.2016 às 19:17

Demais mulher, mereces o Prémio Mundial e Arredores da Blogosfera. 
Também pertenço à estirpe dos palavrões, que me saem boca fora sem pedir licença, mas confesso que não gosto de os ouvir a quem não conheço, tenho que ter intimidade com quem os diz para daí retirar prazer, tás a ver?
Se me permites vou mimar-te com duas expressões que se usam cá para as minhas bandas:
- Ah, não tens o que fazer? Vai contar os pintelhos que tens entre as pernas.
- Eh pá, não me chateies vai mazé levar no cu.
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 15.09.2016 às 19:25

(Sempre quero ver se os senhores do Sapo dão destaque a este post! )
Eu também só digo quando,obviamente, me sinto entre iguais e tu já fazes parte desse núcleo blogosférico.
Image



P.S - adorei os teus mimos se bem que desde que o Medina Carreira disse  "pintelhos " na T.V. a coisa ficou assim para o betinho.
Image
Sem imagem de perfil

De Magui Ferreira a 15.09.2016 às 22:37

Palavrões betinhos, dispenso. Substituo os pintelhos por arame farpado :))
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 15.09.2016 às 22:38

Arame farpado! Image
Sem imagem de perfil

De R & P a 16.09.2016 às 09:01

amei amei amei carago!
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 16.09.2016 às 21:46

Obrigada, carago !Image
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.09.2016 às 21:08

Ai, ai, ai!!!! 
Eu não sou das que se esticam muito com este tipo de apupos...não me saem bem (deve ser falta de prática...)
Mas confesso amiga que me fazem rir, ditos por malucas como tu!!
E pensando bem, devem servir para aliviar o stress e descarregar as tensões acumuladas que me andam a provocar dor de cabeça , por isso vou ali treinar e já venho.
Caralho ma foda, já me sinto melhor!!!!!
%&#!!!!
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 19.09.2016 às 23:43

Mesmo sem saber quem és (anónima amiga) quero que saibas que  levas jeito na arte de bem praguejar. 
Agora já sabes: sempre que te doer a cabeça mais vale uma boa caralhada do que de comprimidos ficar encharcada! 
Image

Comentar post



foto do autor




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.