Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Com a (tralha) casa às costas

por Pequeno caso sério, em 07.02.17

Parece que um assunto velho tornou-se (de repente) num assunto do dia: o peso da mochilas.

 

Antes de avançarmos quero  esclarecer duas coisas:

1ª - concordo que o peso das mochilas é excessivo

2ª- sou mãe de uma cria arraçada de minorca que também sofreu/sofre com este não assunto pelo qual em tempos já me bati e sobre o qual reconheço a minha quota parte de culpa em ter permitido que na dita mochila constasse mais do que o essencial.

Esclarecidos que estamos, avencemos então.

 

Serve então o post de hoje para falar do reverso da medalha ou seja vamos aqui dissecar a quantidade de  tralha  coisas  que as mochilas têm dentro e perceber de onde vem parte do peso que os miúdos carregam.

Para começar há que referir que se os miúdos transportassem apenas e o que é solicitado, o peso das mochilas seria bem menor.

Acontece que, em 90% dos casos, as mochilas dos miúdos são o equivalente às malas das gajas sem que muitos dos paizinhos/mãezinhas que surjem agora indignados com o súbito (?) peso das mesmas se dignem a verificar regularmente o que elas contêm. A saber:

-cadernos da moça Violletta ou do Dragon Ball  (ou de outras marcas só porque eles pediram) que pesam horrores quando na realidade os velhinhos cadernos diários  de capa amarela (bem mais leves) fazem a mesma coisa;

-3 ou 4 estojos (porque é fashion ter o ultimo grito em afias e borrachas XPTO mais 12 esferográficas de cores diferentes a cheirar a a maçã /morango );

-4 dúzias de lápis de cor (quando na verdade os putos só utilizam -na melhor das hipóteses- 12);

-quilos de berlindes (incluindo mocas e bazucas que pesam meio quilo cada uma);

-telemóveis e/ou jogos tipo consolas (levezinhos, todos muito levezinhos) e respetivos carregadores.

-livros da biblioteca escolar que vão e vêm todos os dias na mochila quando o intuito é serem lidos em casa e devolvidos na semana seguinte;

- lanches constituídos por garrafas de vidro e/ou latas que para além de perigosas pesam para caraças;

 

Para concluir o tema com o melhor episódio que me foi relatado (e que ilustra na perfeição tudo o que aqui falei),há ainda aqueles pais/mães mais distraídos ocupados que em plena reunião de pais gostam de dar um ar de sua graça questionam a professora se o material que os filhos trazem na mochila é mesmo todo necessário pois que a mochila pesa horrores, porque são pequenos e o esqueleto é frágil, porque é um exagero de livros para crianças tão pequenas e blá blá blá.

A professora ouve todas as preocupações  e no final responde:

- Tem toda a razão. De facto a mochila do seu filho está realmente muito pesada.No entanto,e se me permite, gostaria de lhe fazer uma sugestão: experimente tirar da mochila os manuais do ano letivo transato e verá como a mochila ficará bem mais leve!

csscissors.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)


18 comentários

Imagem de perfil

De Quarentona a 07.02.2017 às 07:46

Não sei em que ano anda a tua cria, o meu anda no 5º ano e prepara a mochila todas as noites para o dia seguinte, asseguro-te que leva apenas o essencial e mesmo assim o peso é monstro. Quando tem educação física ou treino (que é praticamente todos os dias) ainda tem que levar o saco de treino... é peso a mais, sem dúvida.
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 07.02.2017 às 22:48

Sim , é um facto : as mochilas são demasiado pesadas.
Aqui apenas quis abordar o outro lado da coisa e "convercer" quem me lê a pensar se não haverá no meio do material obrigatório muita coisa que se podia eliminar. 


P.S- a minha cria frequenta o 9º ano e portanto, peso é o que não falta naquela mochila. Se a isso juntares o facto de que é gaja, está tudo dito.
Imagem de perfil

De Psicogata a 07.02.2017 às 14:06


Adoro! Adoro!
Primeiro porque o peso é tudo menos súbito que o digam as minhas costas.
Segundo porque realmente eles carregam imensas coisas que não servem para nada.
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 07.02.2017 às 22:49

Ora aí está. Algum do peso podia de facto ser evitado.
Imagem de perfil

De mami a 07.02.2017 às 17:52

Visto assim .... 😉
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 07.02.2017 às 22:50

Eu sou como o outro :
tenho sempre razão e raramente tenho dúvidas.
Sem imagem de perfil

De maria a 07.02.2017 às 19:38

Mas é que é tal e qual! Realmente os livros são pesados e as mochilas pesam de mais em relação aos pequenos seres que as transportam, mas.... e há sempre um mas, para além do necessário há toda uma parafernália que transportam e que lhes não fazem falta nenhuma. Muito pelo contrário, servem, na mais das vezes, para se distraírem e "brincarem" um "cadito" nas aulas, tais como lápis e canetas de todas as cores e feitios, aguças do tamanho das antigas caixas de lápis ou até aguças com manivela(Sim! Já aconteceu!)daqueles usados em escritórios, entre outros utensílios que não servem rigorosamente para nada.Eu que o diga que proíbo terminantemente ter mais do que o necessário em cima da carteira. Ah, e que o material escolar é muito caro e gastam rios de dinheiro, blábláblá.... mas compra-se cadernos a 4 euritos, um para cada disciplina (isto vezes 5 ou 8 conforme o ano) em vez dos simples e muito úteis caderninhos de capa preta ou amarela, custando a módica quantia de 0,60 ou 0,70 cêntimos e tudo de marca (marca branca não é "chiquibem" porque "o meu filho(a) não pode ficar atrás do colega de carteira, do primo, do vizinho ou do periquito. Isso é que era bom!"
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 07.02.2017 às 22:54


Obrigada pelo seu comentário que me deixa "adivinhar" que convive com gente pequena diariamente. Acertei?
Porém, entre todas as palavras cheias de razão,uma sobressaiu de todo o seu comentário:aguças!
Há anos que não ouvia isso! 
Sem imagem de perfil

De Magui Ferreira a 07.02.2017 às 23:36

Muitas vezes perguntei às minhas filhas se era mesmo necessário todo aquele peso, respondiam sempre que sim, caso contrário levavam falta de material.
Mas também eu saio todos os dias de casa com um carrego ao ombro e acho sempre que tudo aquilo me faz falta como pão para a boca. Gajedo!
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 08.02.2017 às 00:23



Ora aí está uma palavra que define este tema das malas pesadas :Gajedo!
(os miúdos podem ser incluídos no mesmo saco já que acham que aquela bazuca que pesa 250grs é vital à sobrevivência na escola. E os restantes 2kg de berlindes. E os jogos...e os carregadores. Ah...e o baralho de cartas.)
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 09.02.2017 às 22:22

Os livros actuais, além de serem grandes demais, são grossos, vêm acompanhados com os cadernos de exercícios, alguns também grossos, e depois essas merdas todas que os papás dão e que os filhos querem levar para a escola.
É preciso repensar os manuais e facilitar a vida aos miúdos.
Faz-me confusão vê-los carregar as pesadas mochilas.
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 09.02.2017 às 22:35

Tem razão em tudo o que disse mas penso que não são os manuais que têm de ser repensados . O que tem de ser urgentemente revisto são os programas completamente desajustados às faixas etárias. Isso sim devia ser alvo de petições. 
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 10.02.2017 às 17:20

Com certeza, 'ssoa. Estou de acordo.
Como o post é sobre o peso das mochilas, limitei-me a comentar o tema.
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 10.02.2017 às 22:00

E agradeço -lhe muito os comentários 
Sem imagem de perfil

De Pat a 10.02.2017 às 22:12


Mais um entre tantos momentos "fantásticos" da nossa realidade!!!
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 10.02.2017 às 22:16

É o que temos...
Sabes como dizia a outra senhora?
Esdudasses !!!
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 10.02.2017 às 22:17

(cabrão do  telefone )
*Estudasses!


Comentar post



foto do autor




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.